Usos e abusos da pesquisa qualitativa em saúde

Por Antonio Pithon Cyrino, Editor-chefe e Martha San Juan França, Assessora de comunicação

agendado-20140220-2_PreRel_ICSE_Prevencao_DST_AIDS_HIVEsta temática é aprofundada com os textos dos autores que participaram da mesa de mesmo tema no VI Congresso Nacional de Ciências Sociais e Humanas em Saúde (Rio de Janeiro, 2013). Ao apontar alguns abusos comuns que ameaçam a credibilidade da pesquisa qualitativa, a edição pretende contribuir para que esta metodologia ganhe força na compreensão dos processos saúde-doença-cuidado, ampliando o conhecimento do campo mediante uma adequada articulação teoria e técnica.

O primeiro artigo do Dossiê aponta a necessidade de associar a pesquisa qualitativa a indagações científicas, ou o diálogo entre teoria e método para conferir sentido aos “dados”. O segundo ressalta que, junto com a metodologia qualitativa, os trabalhos de Saúde Coletiva devem incorporar o mesmo referencial teórico das Ciências Sociais para conceber os fenômenos sociais (e também naturais) avaliados. E o terceiro reflete sobre esses problemas que levaram à criação do Guia RATS (Qualitative Research Review Guidelines) que orienta os autores sobre a estrutura de pesquisas qualitativas.

Os outros artigos de Interface apresentam em comum a reflexão sobre a necessidade de um novo olhar e de um processo formador mais criativo para a indução de mudanças na saúde pública. Por exemplo, o estudo que aponta alguns problemas relacionados às evidências científicas sobre intervenções musicais na assistência a pacientes com câncer. Seus autores apontam limitações na descrição dos recursos e estruturas musicais que poderiam beneficiar os pacientes e na qualidade dos relatórios de intervenções musicais, que resultariam na banalização do potencial terapêutico da música e limitação de sua incorporação na prática clínica.

Outro estudo aponta as dificuldades de contato e comunicação entre os imigrantes bolivianos, muitos deles com dificuldade até de falar a língua portuguesa, e trabalhadores do Programa Saúde da Família no bairro do Bom Retiro, na capital paulista. Para vencer essa dificuldade, foram apontadas estratégias variadas, como a contratação de agente de saúde boliviano, produção de material educativo em língua espanhola e utilização de “rádios bolivianas”, capazes de traduzir-se na melhoria do serviço em saúde.

Outro estudo foi realizado em uma comunidade tradicional de quilombolas em Tijuaçu, Senhor do Bonfim (BA), visando integrar a produção agrícola local, atualmente desestimulada pela ameaça ao domínio de seus territórios e ao precário acesso às políticas públicas, ao Programa Nacional de Alimentação Escolar. O estudo realizado na comunidade avaliou as perspectivas de sucesso do programa, destinado a garantir a segurança alimentar e nutricional e gerar renda às famílias e desenvolvimento local.

Os referenciais teóricos e seu impacto no cotidiano de trabalho foram o tema de outro estudo realizado com nutricionistas participantes de grupos educativos voltados para a promoção da saúde em São Paulo e Bogotá, cidades que têm em comum um aumento das taxas de doenças crônicas não transmissíveis (o que exige ações de prevenção e tratamento). As entrevistas com os profissionais mostraram que o momento é de transição de uma abordagem tradicional, focada no conhecimento científico, para outra mais humanista, que leve em conta as singularidades de saúde e de vida das populações atendidas por esses grupos.

Mudanças nas concepções dos profissionais de saúde também são apontadas como necessárias em outros artigos selecionados para a publicação. Em pesquisa realizada com preceptores e alunos de odontologia, foi avaliado o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), instituído na Universidade de São Paulo, voltado para a integralidade do cuidado. O trabalho indica esse tipo de programa como um modelo de formação capaz de desenvolver nos alunos a valorização do setor público e a sensibilidade social, sem negligenciar a qualificação técnica.

A necessidade de integrar a prática odontológica ao estudo acadêmico também foi levantada em outro artigo com futuros cirurgiões-dentistas, matriculados na Universidade Estadual de Montes Claros (MG). A pesquisa buscava conhecer as expectativas e compreender as percepções dos acadêmicos em relação ao atendimento dos pacientes vivendo com HIV/Aids. Embora todos tivessem informações teóricas adequadas sobre o vírus, foi constatado que ainda estão em vigor muitas representações estereotipadas de medo dos pacientes, traduzidas na tendência em superestimar os riscos de transmissão.

Três artigos dessa edição de Interface objetivam refletir sobre as mudanças no cuidado às pessoas com sofrimento mental. Um deles sobre a formação profissional e a prática dos acompanhantes terapêuticos, profissionais que auxiliam no processo de autonomia de pessoas com esses problemas na Grande Vitória (ES). A atividade, ainda pouco conhecida, é realizada principalmente por mulheres graduadas em psicologia e se apresenta de forma pouco estruturada no serviço público, tornando-se difícil oferecê-la aos usuários.

Em outro artigo, foi enfatizada a necessidade de supervisão clínico-institucional de um grupo de trabalhadores de uma rede de saúde mental em um município de pequeno porte do interior do Nordeste, como ferramenta de educação permanente e espaço para o diálogo e a cooperação entre diferentes profissionais, serviços e gestão-administração. Nas entrevistas, foram evidenciadas as expectativas do grupo em relação à supervisão, parte voltada a um modelo mais hierárquico de saberes e parte para um modelo de inspiração mais humanista e participativa.

A saúde mental também foi tema de uma pesquisa original realizada no âmbito do Laboratório de Psicopatologia e Subjetividade da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com pessoas que ouvem vozes ou que sofrem de alucinação auditiva verbal. O artigo analisa a troca de experiências entre os ouvidores de vozes a partir da criação da rede Intervoice, na Holanda, organização que oferece suporte administrativo e coordena iniciativas em diferentes países para entender a experiência desse tipo de vivência não necessariamente como um sintoma de doença mental. Os autores analisaram postagens de acesso público dos usuários do site Intervoice para entender a forma como os ouvidores de vozes se expressam e se relacionam no ambiente virtual, que pode ser uma ferramenta alternativa para o entendimento do distúrbio.

Para ler os artigos, acesse:

GONCALVES, Helen; MENASCHE, Renata. Pesquisando na interface: problemas e desafios a partir da pesquisa qualitativa em saúde. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 449-456. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300449&lng=pt&nrm=iso>. Epub 13-Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0263.

KNAUTH, Daniela Riva; LEAL, Andréa Fachel. A expansão das Ciências Sociais na Saúde Coletiva: usos e abusos da pesquisa qualitativa. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 457-467.

Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300457&lng=pt&nrm=iso>. Epub 01-Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0274.

GOMES, Mara Helena de Andréa; MARTIN, Denise; SILVEIRA, Cássio. Comentários pertinentes sobre usos de metodologias qualitativas em saúde coletiva. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 469-477. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300469&lng=pt&nrm=iso>. Epub 13-Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0271.

SILVA, Vladimir Araujo da; LEAO, Eliseth Ribeiro; SILVA, Maria Júlia Paes da. Avaliação da qualidade de evidências científicas sobre intervenções musicais na assistência a pacientes com câncer. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 479-492. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300479&lng=pt&nrm=iso>. Epub 01-Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0875.

AGUIAR, Marcia Ernani de; MOTA, André. O Programa Saúde da Família no bairro do Bom Retiro, SP, Brasil: a comunicação entre bolivianos e trabalhadores de saúde. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 493-506. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300493&lng=pt&nrm=iso>. Epub Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0040.

VINCHA, Kellem Regina Rosendo; CARDENAS, Alexandra Pava; CERVATO-MANCUSO, Ana Maria; VIEIRA, Viviane Laudelino. Grupos de educação nutricional em dois contextos da América Latina: São Paulo e Bogotá. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 507-520. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300507&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0116.

CARVALHO, Andréia Santos; OLIVEIRA E SILVA, Denise. Perspectivas de segurança alimentar e nutricional no Quilombo de Tijuaçu, Brasil: a produção da agricultura familiar para a alimentação escolar. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 521-532. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300521&lng=pt&nrm=iso>. Epub 18-Jul-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0804.

TRISTAO, Kelly Guimarães; AVELLAR, Luziane Zacché. Acompanhantes terapêuticos na Grande Vitória, Espírito Santo, Brasil: quem são e o que fazem?. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 533-544. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300533&lng=pt&nrm=iso>. Epub 18-Jul-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0759.

SEVERO, Ana Kalliny de Sousa; L’ABBATE, Solange; CAMPOS, Rosana Teresa Onocko. A supervisão clínico-institucional como dispositivo de mudanças na gestão do trabalho em saúde mental. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 545-556. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300545&lng=pt&nrm=iso>. Epub 01-Ago-2014. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0520.

BARROS, Octávia Cristina; SERPA JUNIOR, Octavio Domont de. Ouvir vozes: um estudo sobre a troca de experiências em ambiente virtual. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 557-569. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300557&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0680.

FONSECA, Graciela Soares; JUNQUEIRA, Simone Rennó; ZILBOVICIUS, Celso; ARAUJO, Maria Ercilia de. Educação pelo trabalho: reorientando a formação de profissionais da saúde. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 571-583. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-32832014000300571&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0598.

ROSSI-BARBOSA, Luiza Augusta Rosa; FERREIRA, Raquel Conceição; SAMPAIO, Cristina Andrade; GUIMARAES, Patrícia Neves. “Ele é igual aos outros pacientes”: percepções dos acadêmicos de Odontologia na clínica de HIV/Aids. Interface (Botucatu) [online]. 2014, vol.18, n.50 [citado 2014-10-14], pp. 585-596. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414- 32832014000300585&lng=pt&nrm=iso>. ISSN 1807-5762. http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622013.0160.

Link relacionado:

Interface – Comunicação, Saúde, Educação – <http://www.scielo.br/icse/>

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

Usos e abusos da pesquisa qualitativa em saúde [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2014 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2014/10/20/usos-e-abusos-da-pesquisa-qualitativa-em-saude/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation