O efeito Foucault na Educação

Por Sílvio Gallo, Faculdade de Educação, UNICAMP, Campinas, SP, Brasil

logotipo_proposicoes
O pensamento transversal de Michel Foucault alcançou diversas áreas, mas para o campo da Educação suas observações foram apenas pontuais. Ao se completar 30 anos de sua morte, os “estudos foucaultianos” que tomam a educação como tema apresentam-se bem avançados no Brasil. Com a intenção de refletir sobre esse aparente paradoxo, a Pro-Posições organizou um dossiê, reunindo um conjunto de artigos que examinam a atualidade do pensamento de Michel Foucault para o campo educacional.

Para o campo de pesquisas em Educação, Michel Foucault parece funcionar como entendeu que funcionavam outros pensadores, como Freud ou Marx, por exemplo, em uma célebre conferência de 1969: como um “instaurador de discursividade”. Esses autores não se limitavam aos textos que escreviam, mas produziam um novo campo de investigações, de possibilidades de pensamento, e de enunciação de discursos. Quando a função autor passa a operar como instauradora de discursividade, vê-se um movimento de reatualização, de renovação, de reativação de discursos. Um movimento que implica na produção de discursos novos, os quais, embora guardem relação com a função autor que os originou, são novos discursos que não se importam em ser “fiéis” àquela origem.

Foucault tratou diretamente de questões relativas à Educação apenas em Vigiar e punir, mais especificamente na parte sobre a disciplina, e nos cursos finais, sobre os modos de subjetivação na Antiguidade, nos quais aparecem comentários pontuais, muitas vezes críticos, à Pedagogia. Entretanto, sua obra foi apropriada por pesquisadores do campo da Educação, dando origem a uma prolífica produção. No Brasil, foi pela via dos estudos culturais que a obra de Foucault ganhou repercussão no campo da Educação.

É possível falar em três momentos da produção acadêmica a respeito da Educação no Brasil sob o impacto do pensamento de Foucault. Um primeiro, a partir da década de 1980, marcado por pesquisas e publicações focadas na questão do disciplinamento, da análise do poder disciplinar, de modo especial, nas instituições escolares. Aqui, certamente, é grande a influência de Vigiar e punir. Uma segunda onda, mais recente, centra-se no conceito de governamentalidade e suas possíveis implicações para o campo educacional, nas mais distintas perspectivas. E, por fim, uma terceira onda, ainda mais nova, focada nos textos dos últimos cursos de Foucault no Collège de France que vêm sendo publicados, suscitando pesquisas em torno das noções de cuidado de si e de parresia, buscando estabelecer interlocuções e conexões com a problemática educativa.

O dossiê publicado pela Pro-Posições é marcado por essa produção recente dos estudos sobre a governamentalidade e sobre a constituição de si mesmo (que Foucault denominou como uma ética), evidenciando o momento pelo qual passam os estudos foucaultianos em Educação no Brasil.

Resultado de uma chamada pública para submissão de textos, o dossiê selecionou nove artigos dentre aqueles aprovados por pareceristas externos, visando oferecer um amplo panorama dos trabalhos de pesquisa atuais no campo da Educação que dialogam com Foucault. São dois artigos de proveniência estrangeira (um de autor francês e outro de uma dupla de autores colombianos) e sete artigos de autores brasileiros, das regiões Sul, Sudeste e Nordeste.

Para ler os artigos, acesse:

GALLO, S. Editorial: “O ‘efeito Foucault’ em Educação”. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 15-21. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200001. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200001&lng=en&nrm=iso.

VINCENT, H. Foucault educador: uma arte da escrita e um modelo de autoformação. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 25-46. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200002. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200002&lng=pt&nrm=iso.

MARIN-DIAZ, D.L. and NOGUERA-RAMIREZ, C.E. O efeito educacional em Foucault. O governamento, uma questão pedagógica? Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 47-65. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200003. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200003&lng=pt&nrm=iso.

VEIGA-NETO, A. and RECH, T.L. Esquecer Foucault? Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, nº 2, pp. 67-82. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200004. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200004&lng=pt&nrm=iso.

AQUINO, J.G. O pensamento como desordem: repercussões do legado foucaultiano. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, nº 2, pp. 83-101. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200005. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200005&lng=pt&nrm=iso.

CARVALHO, A.F. Foucault e a crítica à institucionalização da educação: implicações para as artes de governo. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 103-120. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307.  DOI: 10.1590/S0103-73072014000200006. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200006&lng=pt&nrm=iso.

FREITAS, A.S. O cuidado de si e os perigos de uma ontologia ainda sem cabimento: o legado ético-espiritual de Foucault. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 121-138. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200007. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200007&lng=pt&nrm=iso.

SARAIVA, K. A aliança biopolítica educação-trabalho. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp. 139-156. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200008. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200008&lng=pt&nrm=iso.

MARCELLO, F.A. and FISCHER, R.M.B.. Cuidar de si, dizer a verdade: arte, pensamento e ética do sujeito. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp.157-175. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307.  DOI: 10.1590/S0103-73072014000200009. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200009&lng=pt&nrm=iso.

LOPES, M.C. and MORGENSTERN, J.M. Inclusão como matriz de experiência. Pro-Posições [online]. 2014, vol.25, n° 2, pp.177-193. [viewed January 20th 2015]. ISSN 0103-7307. DOI: 10.1590/S0103-73072014000200010. Available from: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73072014000200010&lng=pt&nrm=iso.

Link externo:

Pro-Posições – http://www.scielo.br/pp/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

O efeito Foucault na Educação [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2015 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2015/01/26/o-efeito-foucault-na-educacao/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation