Lusofonia Afro-Brasileira em pauta

Por Vera Menezes, editora-chefe da Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, MG, Brasil.

rbla_logo Estudo sobre a fala de vinte estudantes guineenses da UNILAB e suas dificuldades de comunicação prevê implicações positivas para a difusão do português brasileiro no continente africano.

A UNILAB reúne alunos brasileiros e de outros países de língua portuguesa, como Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Timor-Leste. A presença desses alunos oferece um campo fértil de pesquisa. O primeiro volume de 2015 da Revista Brasileira de Linguística Aplicada [www.scielo.br/rbla] apresenta o resultado de um desses estudos abordando o comportamento do acadêmico estrangeiro em relação à fala da língua portuguesa. No artigo a evidencialidade na fala dos guineenses focalizando as dificuldades da comunicação, a pesquisadora revela que “uma problemática que circunscreve o uso da língua portuguesa é a dificuldade de intercompreensão no processo comunicativo dentro da comunidade lusófona. O fato é que o estatuto da língua portuguesa em cada país ou região que faz parte da sociedade lusófona é diferenciado por conta das políticas linguísticas de difusão do português” (p. 133) e que na Guiné-Bissau, há “cerca de 30 línguas e dialetos de diversos povos africanos que convivem num território um pouco menor que o estado do Rio de Janeiro” (p. 136). Ela acrescenta que o português é uma língua de prestígio naquele país e que mesmo os falantes do crioulo conseguem se comunicar com os falantes do português. Ao investigar a fala de 20 estudantes, a pesquisadora percebeu que eles “estão assimilando o português brasileiro em detrimento da variante do português que vem sendo verbalizada em seu país, para poderem adequar-se ao processo de intercompreensão e diminuírem as dificuldades que encontram durante a comunicação com os brasileiros” (p. 140). A pesquisadora ressalta em suas conclusões que esse contato linguístico em território brasileiro terá implicações positivas para a difusão do português brasileiro no continente africano.

Para ler o artigo, acesse

CARIOCA, C.R. A evidencialidade na fala dos guineenses focalizando as dificuldades da comunicação em língua portuguesa. Rev. bras. linguist. apl. [online]. 2015, vol.15, n.1, pp. 131-147. [viewed March 31th 2015]. ISSN 1984-6398. DOI: 10.1590/1984-639820155854. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-63982015000100131&lng=pt&nrm=iso

Link externo

Revista Brasileira de Linguística Aplicada – http://www.scielo.br/rbla/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

Lusofonia Afro-Brasileira em pauta [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2015 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2015/05/13/lusofonia-afro-brasileira-em-pauta/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation