Ética, estética e linguagem são discutidas no novo número da Bakhtiniana

Beth Brait, Editora-chefe da Bakhtiniana, USP/PUC-SP/CNPq, São Paulo, SP, Brasil

Maria Helena Cruz Pistori, Editora executiva da Bakhtiniana, PUC-SP, São Paulo, SP, Brasil

Bruna Lopes-Dugnani, Editora executiva da Bakhtiniana, PUC-SP, São Paulo, SP, Brasil; UFRPE – UAST, Serra Talhada, PE, Brasil

bak_logoDezessete pesquisadores de diferentes instituições brasileiras (8) e estrangeiras (2) abordam relações entre ética, estética e linguagem nos 10 artigos deste número de Bakhtiniana (volume 10, número 2). Tema que perpassa o conjunto da obra bakhtiniana, a dimensão ética da linguagem está presente na concepção de dialogismo, na medida em que envolve a relação com o outro, enquanto ação social no mundo. Bom destacar, porém, que os trabalhos apresentados, como sempre, estão fundamentados não apenas na perspectiva dialógica do discurso, mas também em outras concepções teórico-discursivas. Como uma prévia da saborosa leitura, apresentamos brevemente os artigos a seguir.

Os dois primeiros dedicam-se eminentemente a questões teóricas. O texto que abre o número — “O que poderia significar o Grande Tempo”? — é de Tatiana Bubnova (UNAM) discute um conceito fundamental e bastante complexo da obra do Círculo: o “Grande Tempo”, considerando aspectos éticos e estéticos da noção e colocando-os em diálogo com experiências pessoais e profissionais. O segundo — “Embate dialógico entre leitura e escrita: caminhos éticos a partir do Círculo bakhtiniano”, de Angela Fanini (UTFPR), apresenta a relação leitura-escrita, mostrando a ética discursivo-dialógica do processo a partir da compreensão das dimensões filosóficas de conceitos centrais do Círculo.

Outro conjunto de artigos trata, sobretudo, de questões ético-estético-culturais, como a música, a comunicação midiática e a literatura. Em termos de cultura popular, o texto “A polêmica do samba entre Noel Rosa e Wilson Batista: a intertextualidade e os meandros da composição”, de Mônica L. S. Fernandes (UEP), Leandro M. da Luz (FICM) e Bruno F. L. Fagundes (UFMG), retoma interessantes aspectos da música e da história brasileira no período getulista. Ainda tratando de música, mas em perspectiva diversa, temos o artigo “O papel da música nas atividades de trabalho”, no qual Ana Raquel Motta (PUC-SP/FACCAMP) mostra, de forma bastante inovadora, relações entre música e trabalho. Fazendo dialogar a cultura francesa do pós-guerra e a cultura da contravenção dos morros cariocas e enfocando a punição de delatores por meio de tosquias, o artigo “Notas sobre uma estética do trauma”, de João Kogawa e Anderson S. Magalhães (UNIFESP), aborda aspectos éticos e estéticos de uma prática que, distanciada no tempo e no espaço, se reinventa perversamente. Ainda neste conjunto, o artigo de Luiz Gonzaga Marchezan (UNESP-Araraquara), intitulado “Vozes no conto de Machado de Assis sobre um incêndio em Montevidéu”, retoma diferentes vozes no conto machadiano, revelando diálogo original entre personagens da vida cultural e literária brasileira.

Os dois últimos artigos tratam de questões da educação e das redes digitais. “Ética na perspectiva bakhtiniana e na formação crítica docente: uma experiência no estágio supervisionado de língua inglesa”, de Viviane P. V. Silvestre (UEG); Carla J. Figueredo (UFG); e Rosane R. Pessoa (UFG), lendo a prática docente pelas lentes dialógicas, apresenta reflexão sobre uma experiência singular na disciplina. E Cristian Berrio-Zapata, Fábio M. Moreira e Ricardo C. G. Sant’Ana, todos da UNESP – Marília, relacionam, de maneira pertinente e original, as redes digitais e os processos de mitificação a partir do conceito de mitologia de Roland Barthes, aliado a obra de outros pensadores.

Além dos artigos, este número de Bakhtiniana apresenta duas resenhas de obras recentemente lançadas e diretamente ligadas, do ponto de vista teórico e prático, ao tema linguagem, ética e estética: La palabra y el puño: perfiles de la retórica nazista en el Mein Kampf de Adolfo Hitler, de Gerardo Ramírez Vidal, e Discurso citado e memória — Ensaio bakhtiniano sobre Infância e São Bernardo, de Gilberto de Castro.

Para ler os artigos, acesse:

BUBNOVA, T. O que poderia significar o “Grande Tempo”?. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 5-16. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323260. Available from: http://ref.scielo.org/4zxmp7

FANINI, A. M. R. Embate dialógico entre leitura e escrita: manifestação de uma ética da ação discursiva a partir do Círculo Bakhtiniano. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 17-35. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457322177. Available from: http://ref.scielo.org/z3gszr

LUZ, L. M., FAGUNDES, B. F. L., and FERNANDES, M. L. S. A polêmica do samba entre Noel Rosa e Wilson Batista: a intertextualidade e os meandros da composição. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 36-53. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457320986. Available from: http://ref.scielo.org/6wd95z

KOGAWA, J. M. M., and MAGALHAES, A. S. Notas sobre uma estética do trauma no Brasil. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 54-72. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457322303. Available from: http://ref.scielo.org/kzsm2z

MARCHEZAN, L. G. Vozes no conto de Machado de Assis sobre um incêndio em Montevidéu. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 73-89. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457320945. Available from: http://ref.scielo.org/5wdz48

MOTTA, A. R. O papel da música nas atividades de trabalho. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso[online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 90-114. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457320415. Available from: http://ref.scielo.org/c6h8x5

SILVESTRE, V. P. V., FIGUEREDO, C. J., and PESSOA, R. R. Ética na perspectiva bakhtiniana e na formação crítica docente: uma experiência no Estágio Supervisionado de Língua Inglesa. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 115-134. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457322135. Available from: http://ref.scielo.org/s2cf34

BERRIO-ZAPATA, C., MOREIRA, F. M., and SANT’ANA, R. A máquina retórica de Barthes: mitologia e conotação nas redes digitais. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso[online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 135-157. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457321910. Available from: http://ref.scielo.org/9jhqbb

LIMA, S. M. M., and CASTRO, G. Discurso citado e memória – Ensaio bakhtiniano sobre Infância e São Bernardo. Chapecó: Argos, 2014. 158 p. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 158-163. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323220. Available from: http://ref.scielo.org/6zcbpw

VITALE, M. A., and VIDAL, G. R. La palabra y el puño: perfiles de la retórica nazista en el Mein Kampf de Adolfo Hitler [A palavra e o punho: perfis da retórica nazista no Mein Kampf de Adolfo Hitler]. México D.F.: Instituto de Investigaciones Filológicas, Universidad Nacional Autónoma de México, 2013. 152 p. [Colección de Bolsillo; 40]. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2015, vol.10, n.2, pp. 164-171. [viewed 23th September 2015]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457322872. Available from: http://ref.scielo.org/kswt4d

Link externo:

Bakhtiniana –  Revista de Estudos do Discurso: http://www.scielo.br/bak/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

BRAIT, B., PISTORI, MHC., and LOPES-DUGNANI, B. Ética, estética e linguagem são discutidas no novo número da Bakhtiniana [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2015 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2015/09/30/etica-estetica-e-linguagem-sao-discutidas-no-novo-numero-da-bakhtiniana/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation