Qual a qualidade do inglês dos títulos e resumos de periódicos do Brasil em Psicologia?

William B. Gomes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Porto Alegre, RS, Brasil

prc_logoConforme convencionado há muito tempo e exigido pelos índices bibliográficos internacionais, periódicos do Brasil publicam o título e o resumo de seus artigos em inglês quando o texto original está em português. A tradução é extremamente importante para alimentar as bases e os processos de busca. A questão é saber qual o impacto destes sumários (títulos e resumos) em leitores internacionais.

Foi o que quis saber Chris Fradkin, pesquisador visitante no Programa de Estudos em Educação do Centro Universitário La Salle, Canoas-RS, apoio CAPES, após colaborar com o Prof. William B. Gomes (UFRGS) no Suplemento da Psychology/Psicologia: Reflexão e Crítica (2015, 28(S), 99-111). Essa edição especial, publicada em inglês, traz trabalhos apresentados no XV Simpósio da Associação Nacional de Pesquisa e Pós-graduação em Psicologia – ANPEPP, ocorrido em 2014, sobre políticas científicas e de pós-graduação, ética em pesquisa, e internacionalização.

Em seu trabalho, Fradkin solicitou a três professores norte-americanos que informassem a impressão geral sobre a qualidade de artigos de periódicos brasileiros em psicologia, com base nos títulos e resumos publicados em inglês. Para tanto foram selecionados 15 artigos das revistas do Brasil que ocupam os cinco primeiros lugares da classificação do SCImago Journal Rank, no campo da psicologia.

Os resultados indicaram uma relação inversa entre a impressão geral sobre o texto e número de erros de linguagem. Isto é, a compreensão da qualidade dos artigos estava sendo comprometida pelas limitações da versão ao inglês. Fradkin lista os cinco periódicos e os 15 artigos e aponta os erros de inglês nos títulos e resumos.

O autor concluiu que a citação internacional de periódicos do Brasil em psicologia poderia ser grandemente incrementada com maior investimento em recursos de linguagem. A informação é pertinente em um momento em que periódicos do Brasil estão contratando os serviços de publishers internacionais e autores aumentam os custos de publicação com a contratação e tradutores para o inglês. Os resultados também alertam sobre o cuidado com a simples tradução dos títulos e resumos ao inglês.

Para ler o artigo, acesse:

FRADKIN, C. A Summary Evaluation of the Top-Five Brazilian Psychology Journals by Native English-Language Scholars. Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2015, vol.28, suppl.1, pp. 99-111. [viewed 16th December 2015]. ISSN 1678-7153. DOI: 10.1590/1678-7153.20152840014. Available from: http://ref.scielo.org/5vqw58

Link externo:

Revista Psicologia: Reflexão e Crítica – PRC – www.scielo.org/prc

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GOMES, W. B. Qual a qualidade do inglês dos títulos e resumos de periódicos do Brasil em Psicologia? [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2016 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2016/01/18/qual-a-qualidade-do-ingles-dos-titulos-e-resumos-de-periodicos-do-brasil-em-psicologia/

 

One Thought on “Qual a qualidade do inglês dos títulos e resumos de periódicos do Brasil em Psicologia?

  1. Acredito que é fundamental e de extrema importância a revisão dos títulos e resumos de periódicos em inglês por profissionais altamente qualificados antes dos mesmos serem publicados.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation