Múltiplas vozes no Círculo de Bakhtin: ainda a autoria

Sheila Vieira de Camargo Grillo, Editora executiva de Bakhtiniana, Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, Brasil

bak_logoO texto A polifonia do Círculo, publicado no primeiro volume de 2016 de Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso, traz uma reflexão teórica bem como dados históricos novos sobre a polêmica questão da autoria dos textos disputados do chamado Círculo de Bakhtin. Seus autores são Iuri Pávlovitch Medviédev†, Dária Aleksándrovna Medviédeva e David Sheperd.

A leitura do artigo proporciona uma compreensão viva do clima tenso que cerca a discussão sobre os chamados textos disputados do Círculo. Os autores utilizam o conceito de polifonia como uma “chave” importante à compreensão dos conceitos formadores do método sociológico e da metalinguística, pois permite a apreensão da diversidade estilística e ideológica das obras do Círculo, sem perder a orientação epistemológica comum.

Depoimentos sonoros registrados por escrito e materiais de arquivo do casal trazem argumentos para defender que Pável Medviédev é o autor de O método formal nos estudos literários. Introdução crítica a uma poética sociológica. Essa defesa, no entanto, não desconsidera a importância do diálogo ocorrido entre Pável Medviédev, Mikhail Bakhtin e Valentín Volóchinov para a elaboração do livro: “Existe, entretanto, uma polifonia que deve ser observada e examinada antes de qualquer outra: a polifonia na própria psicologia da criatividade de Bakhtin, que aponta para a real necessidade de um ‘Círculo’ que tornasse possível que essas capacidades e clareza criativa se realizassem” (p.100).

Os autores defendem o argumento de que o Círculo de Bakhtin era a própria materialização do diálogo de consciências soberanas proposto em Problemas da poética de Dostoiévski, de Bakhtin, como um dos princípios da polifonia. Para sustentar essa base polifônica, são abordados textos de diversos autores russos proeminentes (Liudmíla Gogotichvíli, Sergei Aviérintsiev, Victor Erlich), que atestam as contribuições de Pável Medviédev às formulações da teoria literária e da filosofia da linguagem. E ainda a tradução de três resenhas elaboradas por Pável N. Medviédev, entre 1911 e 1912 (traduzidas para o inglês por David Shepherd, em 2010).

O artigo de Bakhtiniana cresce em importância, ao ser conjugado com os outros textos do número, que trazem visões de importantes pesquisadores estrangeiros a respeito do contexto histórico da obra bakhtiniana, bem como aspectos da relevância e dos desdobramentos dessa obra no panorama contemporâneo.

A leitura de Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso tem se tornado obrigatória aos interessados na teoria dialógica e em outros enfoques e temas do campo das teorias do discurso, em razão, entre outros, da representatividade dos autores, da qualidade e relevância dos artigos publicados, do cuidado com o projeto editorial, da seriedade da equipe executiva e da circulação internacional dos artigos permitida pela edição bilíngue.

Para ler o artigo, acesse

MEDVEDEV, I. P., MEDVEDEVA, D. A. and SHEPHERD, D. The Polyphony of the Circle. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.1, pp.99-144. [viewed 31th March 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457324397. Available from: http://ref.scielo.org/z25hn8

Link externo

Bakhtiniana – BAK: www.scielo.br/bak

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GRILLO, S. V. C Múltiplas vozes no Círculo de Bakhtin: ainda a autoria [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2016 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2016/04/27/multiplas-vozes-no-circulo-de-bakhtin-ainda-a-autoria/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation