A popularização da ciência

Maria Helena Cruz Pistori, Editora executiva da Bakhtiniana, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo, SP, Brasil

bak_logoSheila Vieira Camargo Grillo (USP/SP), Maria Eduarda Giering (UNISINOS/RS) e Désirée Motta_Roth (UFSM/RS) foram as editoras ad hoc convidadas para a elaboração deste número de Bakhtiniana. Como especialistas no assunto, apresentam-nos, no Editorial, as Perspectivas discursivas da divulgação/popularização da ciência, expondo as especificidades das diferentes tendências de análise do discurso que têm como objeto de pesquisa a divulgação científica. Destacam: “Procuramos fazer deste número da Bakhtiniana um fractal da ciência que valorizamos: ao invés de consensos, buscamos o debate, a polêmica, a divergência, a pluralidade de pontos de vista” (p. 12).

Desse modo, entre as várias tendências de análise, vamos encontrar, nos artigos deste número, aqueles pesquisadores que concebem a divulgação científica como tradução ou reformulação do discurso da ciência, abordagem predominante nos estudos da linguagem; mas também aqueles que consideram esses textos um gênero discursivo; ou uma atividade de recontextualização; ou uma construção dependente da encenação midiática; ou ainda uma modalidade particular de relação dialógica. Vejamos os artigos.

Seguindo o percurso dos trabalhos pioneiros de Authier-Revuz, o número traz o artigo de Juliana Santos Botelho (UFMG/MG), Suelen Martins (UFMG/MG) e Jerônimo Coura Sobrinho (CEFET/MG) – “Modalização autonímica na divulgação científica”, que apresenta e avalia o recurso da modalização autonímica como um vetor da heterogeneidade discursiva nos textos de divulgação científica do site da Folha de S. Paulo e de agências de notícia internacionais.

Diferentemente de Authier-Revuz, Sophie Moirand delimita o escopo de suas conclusões ao localizar sua análise da divulgação científica em uma esfera particular, a mídia, e em um de seus meios, o jornal. Neste número de Bakhtiniana, junto a Sandrine Reboul e Michele Pordeus Ribeiro, todas da Université Sorbonne Nouvelle – Paris 3/France, apresentam “La vulgarisation scientifique au croisement de nouvelles sphères d’activité langagière”, mostrando diferentes esferas de atividade linguageira que se cruzam no campo da divulgação científica, apontando, ao final, as modificações trazidas pelas novas ferramentas tecnológicas nesta interação.

Com base na Análise Crítica de Gêneros (ACG), quadro teórico originalmente proposto pelo linguista aplicado brasileiro José Luiz Meurer, Désirée Motta-Rotta (UFSM/RS) e Anelise Scotti Scherer (UFSM/RS) – “Popularização da ciência: a interdiscursividade entre ciência, pedagogia e jornalismo”, descrevem e analisam o papel da materialidade linguística da notícia de jornal na constituição das atividades sociais de popularização científica, realizando uma interpretação semântico-discursiva desses expoentes. Para as autoras, a hibridização entre ciência e jornalismo gera o discurso do jornalismo científico, visto como um ato pedagógico.

O artigo de Irene Machado (USP/SP), “A argumentação gráfica na prosa ensaística da revista Pesquisa Fapesp” se orienta primeiramente pelos princípios e conceitos da semiótica da cultura da Escola de Tártu-Moscou. A autora não considera a divulgação científica apenas como uma prática de reformulação ou operação de tradução da ciência, mas interessa-se primordialmente pelo estudo da argumentação gráfico-visual – os desenhos, a fotografia e os infográficos, no sentido de que são parte do trabalho do comunicador, porém muito mais realizações do raciocínio diagramático do que das elaborações retóricas.

Em “O discurso promocional em artigos de divulgação científica midiática para jovens leitores”, Maria Eduarda Giering (UNISINOS/RS) parte dos estudos de Patrick Charaudeau sobre a divulgação/popularização da ciência, para postular que o discurso de divulgação científica depende das condições da situação de comunicação nas quais se insere. Ao aparecer na mídia, ele não seria uma tradução, mas uma construção dependente dos processos da encenação midiática, visando a provocar ações que promovam bem-estar social ou individual. O artigo “Infográfico: modos de ver e ler ciência na mídia”, de Juliana Alles de Camargo de Souza (UNISINOS/RS), segue essa mesma linha teórica, mostrando que, nesse gênero discursivo, a configuração multissemiótica da infografia, ao aliar recursos plásticos (eidéticos, cromáticos, topológicos) e verbais potencializa a informação da ciência, realizando uma ação demonstrativo-argumentativa, divulgando midiaticamente fatos e fenômenos científicos e integrando ações de letramento científico formal e informal.

Finalmente, pesquisas desenvolvidas a partir da metalinguística bakhtiniana são apresentadas em três artigos. Considerando a divulgação científica uma modalidade particular de relação dialógica (axiológica-semântica), Sheila Vieira de Camargo Grillo (USP/SP) e Maria Glushkova (Universidade Estatal de São Petersburgo/Rússia) redigem “A divulgação científica no Brasil e na Rússia: um ensaio de análise comparativa de discursos”. Reunindo a teoria bakhtiniana e a análise comparativa de discursos, observam semelhanças e diferenças em um corpus de enunciados das edições brasileira e russa da revista Scientific American.

Também nessa perspectiva teórica, Luiz Rosalvo Costa (USP/SP) redige “Ideologia e divulgação científica: uma análise bakhtiniana do discurso da revista Ciência Hoje”. O autor mostra como embates ideológicos da sociedade contemporânea se manifestam na arquitetura de dois editoriais de Ciência Hoje (um da década de 1980 e outro da década de 1990). E Flávia Sílvia Machado (Université de Poitiers – Poitiers, France) estuda a complexidade do meio digital, chamando a atenção para suas especificidades e fatores constitutivos na divulgação da ciência, no artigo “A divulgação científica e o enunciado digital”, também sob a perspectiva da teoria de Bakhtin e seu Círculo.

O número conta ainda com a resenha de Dialogue with Bakhtin on Second and Foreign Language Learning: New Perspectives [Diálogos com Bakhtin a respeito da aprendizagem de segunda língua ou de língua estrangeira: novas perspectivas], de J. Hall; G. Vitanova; L. Marchenkova (Eds.), elaborada por Orison Marden Bandeira de Melo Júnior (UFRN).

Em suma, convidamos todos à leitura deste número de Bakhtiniana que, mais uma vez, expressa a pluralidade como forma do pensamento científico sobre a linguagem.

Para ler os artigos, acesse

BRAIT, B., PISTORI, M. H. C., LOPES-DUGNANI, Bruna  and  MELO JUNIOR, O. M. B. Apresentação. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.2-2. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457327165. Available from: http://ref.scielo.org/45yjmm

GRILLO, S. V. C., GIERING, M. E. and MOTTA-ROTH, D. Perspectivas discursivas da divulgação/popularização da ciência. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.3-13. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457327166. Available from: http://ref.scielo.org/yy3yss

BOTELHO, J. S., MARTINS, S. and COURA SOBRINHO, J. Modalização autonímica na divulgação científica: um olhar sobre o fazer de jornalistas do site da Folha de S. Paulo e de agências de notícia internacionais. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.14-32. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323538. Available from: http://ref.scielo.org/wtcmvd

COSTA, L. R. Ideologia e divulgação científica: uma análise bakhtiniana do discurso da revista Ciência Hoje. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.33-51. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323536. Available from: http://ref.scielo.org/7fz9ks

GIERING, M. E. O discurso promocional em artigos de divulgação científica midiática para jovens leitores. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.52-68. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323516. Available from: http://ref.scielo.org/vmq97r

GRILLO, S. V. C. and GLUSHKOVA, M. A divulgação científica no Brasil e na Rússia: um ensaio de análise comparativa de discursos. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.69-92. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323556. Available from: http://ref.scielo.org/d8twxb

MACHADO, F. S. A divulgação científica e o enunciado digital. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso[online]. 2016, vol.11, n.2, pp.93-110. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323524. Available from: http://ref.scielo.org/4rxnh5

MACHADO, I. Argumentação gráfica na prosa ensaística da revista Pesquisa FAPESP. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.111-136. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323662. Available from: http://ref.scielo.org/vtrstj

MOIRAND, S., REBOUL-TOURE, S. and RIBEIRO, M. P. A divulgação científica no cruzamento de novas esferas de atividade linguageira. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.137-161. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-45732387. Available from: http://ref.scielo.org/kbz5jv

MOTTA-ROTH, D. and SCHERER, A. S. Popularização da ciência: a interdiscursividade entre ciência, pedagogia e jornalismo. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.164-189. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323671. Available from: http://ref.scielo.org/4kbdbv

SOUZA, J. A. C. Infográfico: modos de ver e ler ciência na mídia. Bakhtiniana, Rev. Estud. Discurso [online]. 2016, vol.11, n.2, pp.190-206. [viewed 02nd Jun 2016]. ISSN 2176-4573. DOI: 10.1590/2176-457323502. Available from: http://ref.scielo.org/75czcn

Link externo

Bakhtiniana. Revista de Estudos do Discurso – BAK: www.scielo.br/bak

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

PISTORI, M. H. C. A popularização da ciência [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2016 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2016/06/17/a-popularizacao-da-ciencia/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation