Tag: Ciências Humanas

Línguas indígenas são herança cultural ameaçada

Com línguas ameaçadas de extinção por serem faladas por poucos indígenas, torna-se urgente a identificação e o registro desse elemento fundamental da cultura. Pesquisadores do Brasil e de outras partes do mundo se dedicam ao registro e à preservação dessas línguas. A Linguística é uma das áreas de concentração do conteúdo publicado no Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas. Ao final confira alguns dos mais recentes estudos. Read More →

Pesquisa garante longa vida para as línguas indígenas da Amazônia brasileira

Conhecer e preservar línguas indígenas essa é o cerne da Linguística indígena. Há quase cinco décadas, pesquisadores nacionais e internacionais estudam línguas faladas na Amazônia brasileira. Os estudos se voltam em particular para o estado de Rondônia, onde se concentra a maior diversidade de línguas. O Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas tem sido espaço constante da produção desse conhecimento. Read More →

Um Boletim mais que centenário participa da Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva | Humanas

Na Semana Especial do Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi (BMPEG. Ciências Humanas) que acontece de 26 a 30 de novembro de 2018, os temas tratados serão relativos à trajetória do periódico, dos estudos antropológicos, arqueológicos e linguísticos publicados ao longo do ano de 2018 no volume 13, números 1, 2 e 3. Read More →

Afinidades entre a Sociologia da Saúde francesa e a brasileira

Com temas convergentes entre a sociologia da saúde no Brasil e na França, o periódico Saúde e Sociedade apresenta dossiê que aborda temas de saúde nos dois países, destacando modelos de gestão, adoecimentos crônicos, regulação da profissão médica, entre outros. Conclui-se que as realidades francesas possuem evidentes paralelos no Brasil de hoje. Read More →

Discriminação e preconceito na Escola contemporânea

Educação e Pesquisa aborda temas de caráter internacional acerca de aspectos relativos à discriminação, ao racismo e à religião dentro da escola, bem como, pesquisas que se preocupam em analisar aspectos da vida dentro e fora dos muros escolares, como o estigma em relação ao diferente, seja ele migrante, étnica e sexualmente minoritário, pessoa com algum tipo de deficiência ou com transtorno global do desenvolvimento. Read More →

Aposentados que continuam trabalhando estão satisfeitos?

A população que envelhece apresenta novos modos de organizar a vida, mas será que o mundo do trabalho é ressignificado nesta etapa da vida? Estudo objetivou avaliar a percepção de satisfação com a vida e realizou uma investigação com 230 aposentados que ainda estavam trabalhando revelando que o trabalho é uma das dimensões essenciais para garantir o sentimento de satisfação com a vida. Read More →

A presença do intérprete de língua de sinais na escola garante a inclusão social da criança surda?

Qual deveria ser a formação do tradutor-intérprete de LIBRAS? Seria suficiente para a tradução de uma conferência? De uma peça teatral? Ou de uma consulta médica? A presença do tradutor-intérprete garante a inclusão do cidadão surdo nessas e em outras diferentes situações sociais? Bakhtiniana apresenta e debate essas importantes questões da contemporaneidade. Read More →

O que podem dizer os apelidos sobre a realidade escolar?

Pesquisa realizada em escolas lusas e brasileiras mostra que os apelidos dão conta do modo como as identidades juvenis se constroem em contexto escolar. Além disso, os apelidos revelam faces ocultas da vida escolar, como manifestações de racismo e assédio ou bullying sexual, para além de identificarem brechas geracionais no uso das novas tecnologias. Read More →

Violências nas escolas: o labirinto tem saída?

Estudo revela que é possível alcançar significativas mudanças quando os professores trocam a metodologia tradicional pelo debate de problemas, projetos, diálogo e afetividade, permitindo o desenvolvimento da subjetividade e protagonismo dos adolescentes. Neste sentido, os resultados da pesquisa apresentam sugestões para alterar a formação de professores. Read More →

Que contribuições a classificação de cor ou raça da população utilizada pelo IBGE pode trazer ao debate sobre Ação Afirmativa no Brasil?

Uma das principais questões para a implantação de ações afirmativas no Brasil diz respeito às dificuldades em definir a população-alvo das políticas. Diversos autores reconhecem este fato, que inclui usos e percepções de categorias étnico-raciais. O estudo apresenta e discute a experiência histórica construída pelo IBGE a respeito de uma classificação racial da população brasileira, seus pressupostos, abordagens, categorias e limites para embasar o desenho de políticas públicas. Read More →

O SUS avança na humanização do parto? Uma análise a partir da experiência de mulheres

Estudo qualitativo realizado com mulheres grávidas atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em Brasília, DF, apresenta narrativas do parto humanizado em hospitais e um centro de parto normal. Comparamos as experiências de parto, tomando em conta cumplimento de direitos, satisfação de serviços e como a humanização impacta a experiência do parto. Read More →

Diversidade sexual e de gênero no contexto do capitalismo mundializado

Na atual conjuntura de nosso país e, porque não dizer do mundo, a questão da diversidade sexual e de gênero é fundamental. É de suma gravidade a ampliação da violação de direitos humanos, especialmente no que se refere às mulheres e, ainda mais, se consideradas as questões de raça e etnia, orientação sexual e classe social. Read More →