Tag: Semana Tes

Mais um passo para consolidar a formação em saúde como campo crítico

tes_thumb

Ao encerrar a sua participação na Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva I Humanas, o periódico Trabalho, Educação e Saúde despede-se consciente de que deu mais um passo importante para consolidar a formação em saúde “como um campo crítico e interdisciplinar, atravessado pelas determinações da realidade social em suas múltiplas dimensões – históricas, políticas, econômicas, culturais”, conforme afirmou no post de abertura. Read More →

Princípios pedagógicos na formação dos agentes comunitários de saúde

tes_thumb

As dificuldades de associação entre a escola e o mundo do trabalho não são novidade para as teorias pedagógicas e a estruturação de processos formativos. A formação técnica dos agentes comunitários de saúde vem atualizando este debate na medida em que boa parte dos arranjos curriculares atuais se baseia no binômio concentração/dispersão. Tais desafios cotidianos, mas também epistemológicos, são tratados em artigo publicado no volume 14, número 2 de 2016, da revista Trabalho, Educação e Saúde. Read More →

Educação permanente inicia mudança nas práticas de profissionais de saúde

tes_thumb

Estudo qualitativo indica que grupo de trabalhadores da saúde iniciou processo de mudanças de práticas com base no exercício da educação permanente, uma política de formação proposta pelo Ministério da Saúde. A modificação inclui superar trabalho em saúde ancorado no modelo biomédico medicalizador, centrado nas tecnologias e nas doenças. Read More →

Estudo aponta que promover a saúde de idosos vai além da atividade física

tes_thumb

O estudo, realizado em meados de 2012, buscou identificar as ações de promoção da saúde relacionadas à atividade física para idosos nas Unidades Básicas de Saúde no município de Diamantina, Minas Gerais, e também os responsáveis e suas percepções sobre diversos aspectos de saúde coletiva e do idoso. Read More →

Gestão de vigilância em saúde: precarização da formação e do trabalho

tes_thumb

Trabalhadores de nível médio das quatro vigilâncias (sanitária, ambiental, epidemiológica e em saúde do trabalhador), em Alagoas, relatam um ambiente de precarização em sua formação para o trabalho, indicando não ser justo cobrar deles prática profissional idealizada na política nacional de saúde e em documentos oficiais. Read More →

Mudança de status profissional de técnicos e auxiliares em saúde bucal ainda é difícil

tes_thumb

A ampliação dos serviços públicos odontológicos no SUS foi acompanhada da utilização de técnicos da saúde bucal de níveis fundamental e médio. Diante das ainda persistentes incompreensões sobre seus processos de trabalho, o artigo “Competências de auxiliares e técnicos de saúde bucal e o vínculo com o sistema único de saúde” apresenta recente pesquisa sobre competências desses profissionais com base em sua vinculação com o SUS. Read More →

Trabalho docente como sacerdócio gera sofrimento e adoecimento de professoras

tes_thumb

Pesquisa mostra que a organização do processo de trabalho docente e os discursos que circulam no interior de escolas de Educação Infantil de cidade gaúcha reforçam a ideia do magistério como sacerdócio, contribuindo para a produção do mal-estar docente. Read More →

O trabalho precarizado em saúde: a organização e a resistência das mulheres agentes comunitárias

tes_thumb

Uma categoria profissional nasce pronta ou ela se faz ao longo de lutas históricas de organização e resistência? A entrevista a seguir persegue essa segunda hipótese, ao tratar do trabalho das agentes comunitárias de saúde, pautando uma questão fundamental: a divisão social-sexual do trabalho e sua relação com a precarização e a exploração. Read More →

As agentes comunitárias de saúde perdem o elo com a comunidade

tes_thumb

Devido a novas formas de gestão adotadas pelo sistema de saúde da cidade do Rio de Janeiro, como a introdução das Organizações Sociais, as agentes comunitárias de saúde perdem contato com as comunidades, afetando o atendimento. Read More →

Marx e Lukács: a saúde em sua essência

tes_thumb

Em abordagem pouco presente no campo da saúde, a “Ontologia do ser social” do húngaro György Lukács é utilizada como referencial teórico para a análise da saúde, a fim de enriquecer o debate sobre limites e possibilidades de enfrentamento dos atuais problemas desse setor. Read More →