Tag: Vídeo

Ficção e realidade: quais os limites da autoria em um trabalho de arte?

Quais são as fronteiras entre ficção e realidade na literatura? Até que ponto um trabalho de arte pode simular a verdade? Ao comentar sobre os livros Diário da Cadeia e A Vista Particular, Ricardo Lísias questiona o conceito de anonimato em obras literárias e suas questões jurídicas, além da divulgação de dados confidenciais pela mídia e da utilização das redes sociais. Read More →

Reflexos na Casa de Vidro: Agnaldo Farias comenta as fotografias de Mauro Restiffe

Agnaldo Farias, em texto publicado na revista ARS, comenta a Série – Casa de Vidro, de Mauro Restiffe, e propõe o fotógrafo como produtor de imagens assim como o vidro da casa de Philip Johnson – que reflete o jardim externo da casa e o leva para o interior da arquitetura enquanto imagem. Restiffe seria, então, um produtor de imagens constituídas por outras imagens. Read More →

A linha que atravessa a sobrevivência: encontros com Silviano Santiago, Oiticica e Machado

Duas relações que florescem e tomam formas inenarráveis em detalhes que a intimidade ou o mergulho na investigação podem trazer, atravessando uma linha de vivência e sobrevivência. Desta forma, Silviano Santiago apresenta dois encontros e suas ambientações entre as memórias de uma amizade em Nova York nos anos 70 com Oiticica e a produção de um escritor nos “anos de sobrevivência” sobre Machado. Read More →

Uma pausa para reavaliação: desdobramentos e parcerias poéticas de Hélio Oiticica

Diante das múltiplas abordagens interpretativas sobre a produção de Hélio Oiticica, Frederico Coelho propõe uma análise pontual: focalizar a trajetória do artista em torno de 1970, ano em que ele avalia os rumos de suas criações e momento que se abre para um conjunto novo de interesses e parcerias artísticas. Read More →

O underground virou diversão de domingo: Cosmococas no Inhotim

As drogas, o cenário underground nova-iorquino e o espaço público da cidade foram projetados para Cosmococas, autoria de Hélio Oiticica e Neville d’Almeida durante os anos 1970. Mas algo parece incomum nessas idealizações quando as visitamos na galeria do Instituto Inhotim. Turistas, paisagismo, diversão: o que houve com suas instruções? Read More →

Conflitos e inserção da obra de Hélio Oiticica no debate da arte moderna

Passando rapidamente, Irene Small vê o movimento de um Parangolé que a atrai para dentro da pequena exposição curada por Cesar Oiticica Filho em Cuba. Desde então, dedica-se à investigação das obras de Hélio Oiticica e os debates sobre a modernização nos processos vanguardistas do país em desenvolvimento. Small relata a recepção do trabalho no ambiente norte-americano e conta como sua pesquisa insere as preocupações de Oiticica no debate moderno global. Read More →

Entrevista com Guilherme Wisnik sobre a ideia de espaço público na obra de Hélio Oiticica

Parte da produção artística brasileira dos anos 50 dedicou seus esforços a investigações de caráter ambiental tendo em vista a herança urbanística portuguesa e uma forte influência das vanguardas modernas. Nesse contexto, Hélio Oiticica destaca-se por trazer à esfera pública aspectos de uma subjetividade que ocorre na relação obra e participante. Read More →

Os quinze anos do periódico ARS: um depoimento

Para a Semana Especial da ARS no Blog SciELO, que acontece de 27 de novembro a 1.o de dezembro de 2017, entrevistou-se a Profa. Sônia Salzstein, uma das editoras do periódico que participou da sua criação em 2003. Sônia dá seu depoimento sobre as motivações que levaram à publicação da ARS e comenta a fase atual da publicação. Read More →

Desafios e novas perspectivas do periódico urbe

O periódico urbe encerra a semana especial SciELO abordando os principais desafios para uma jovem publicação científica na área de estudos urbanos. Os editores também discutem quais as novas perspectivas e quais os possíveis caminhos a serem trilhados. Read More →

Arquitetura, interfaces e conexões: uma discussão sobre os “lugares em ação”

A arquitetura pode transformar os espaços em “laboratórios” urbanos. A partir da perspectiva sociotécnica e da Teoria Ator Rede, discute-se as interfaces mutáveis a partir do conhecimento criadas pela conjuntura arquitetônica e pela criação de identidades na Arena do Morro (Natal) e no Museu do Amanhã (Rio de Janeiro). A discussão contempla entrevista por escrito e em vídeo. Read More →

Improvisação deliberada e planejamento urbano contemporâneo: reflexões com o professor Enrique Silva, do Lincoln Institute

As dinâmicas sociais, em constante transformação, exigem novos modos de pensar o planejamento urbano. Uma das perspectivas que emerge nesse contexto é o planejamento urbano improvisado que surge como alternativa para poder público (associado à participação popular) optar entre aspectos que precisam planejados ou que podem ser conduzidos improvisadamente. Professor Enrique Silva discute algumas questões sobre o planejamento urbano contemporâneo. Read More →

Malha ferroviária e patrimônio histórico e cultural: uma discussão sobre os “lugares centrais”

A malha ferroviária brasileira é parte de nosso patrimônio histórico e tema de debates sobre preservação da cultura nacional. Estudo propõe arranjo teórico para identificar centralidades dessa malha, apontando quais atributos e trechos devem ser preservados. A questão é apresentada a partir do caso de Recife, primordial no desenvolvimento da Rede Ferroviária Nordeste. A discussão contempla entrevista escrita e vídeo. Read More →