Urbe traz discussões sobre Ambiente e Energia, Mobilidade e Transportes e Planejamento Urbano e Regional

Edição da urbe traz um especial vinculado com o sétimo Congresso Luso Brasileiro para o Planejamento Urbano, Regional, Integrado e Sustentável – PLURIS, que aconteceu em Maceió/AL em outubro de 2016. O periódico apresenta 13 artigos divididos em três das principais temáticas do evento: “Ambiente e Energia”; “Mobilidade e Transportes” e “Planejamento Regional e Urbano”. Dentre as pesquisas publicadas, três possuem como alvo de seus estudos de caso cidades portuguesas, enquanto as outras dez são focadas em cidades brasileiras. Read More →

Varia Historia promove entrevistas com pesquisadores em parceria com o VI Encontro de Pesquisa em História da UFMG

Varia Historia, em parceria com o Encontro de Pesquisa em História (EPHIS) da UFMG, realizou uma série de entrevistas com pesquisadores renomados em seu canal no YouTube, focando temas como estudos de gênero e de sexualidade, usos públicos do passado e novas categorias teóricas para a escrita da história. Read More →

Podemos ajudar os bebês a não sentir dor durante a hospitalização na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal?

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, a dor é um problema relevante mundial na área da Saúde. Especificamente na área da Neonatologia, o manejo e alívio da dor, tanto farmacológico quanto não farmacológico, deve ser incluído na prática clínica de atenção à saúde e ao desenvolvimento de bebês nas Unidades de Terapia Intensiva Neonatais. Read More →

Claudio Mubarac lança seu olhar para os primórdios da gravura de estampa e encontra ressonâncias atuais no início da “civilização de imagens”

O artista visual e professor Claudio Mubarac aborda, na entrevista e no ensaio publicado em ARS, questões relacionadas à autoria e às estratégias de disseminação de imagens, empreendendo um sobrevoo pelo século XV para sinalizar a atualidade dessas discussões em tempos de voraz proliferação de imagens pela internet. Read More →

Ficção e realidade: quais os limites da autoria em um trabalho de arte?

Quais são as fronteiras entre ficção e realidade na literatura? Até que ponto um trabalho de arte pode simular a verdade? Ao comentar sobre os livros Diário da Cadeia e A Vista Particular, Ricardo Lísias questiona o conceito de anonimato em obras literárias e suas questões jurídicas, além da divulgação de dados confidenciais pela mídia e da utilização das redes sociais. Read More →

Reflexos na Casa de Vidro: Agnaldo Farias comenta as fotografias de Mauro Restiffe

Agnaldo Farias, em texto publicado na revista ARS, comenta a Série – Casa de Vidro, de Mauro Restiffe, e propõe o fotógrafo como produtor de imagens assim como o vidro da casa de Philip Johnson – que reflete o jardim externo da casa e o leva para o interior da arquitetura enquanto imagem. Restiffe seria, então, um produtor de imagens constituídas por outras imagens. Read More →

A linha que atravessa a sobrevivência: encontros com Silviano Santiago, Oiticica e Machado

Duas relações que florescem e tomam formas inenarráveis em detalhes que a intimidade ou o mergulho na investigação podem trazer, atravessando uma linha de vivência e sobrevivência. Desta forma, Silviano Santiago apresenta dois encontros e suas ambientações entre as memórias de uma amizade em Nova York nos anos 70 com Oiticica e a produção de um escritor nos “anos de sobrevivência” sobre Machado. Read More →

Uma pausa para reavaliação: desdobramentos e parcerias poéticas de Hélio Oiticica

Diante das múltiplas abordagens interpretativas sobre a produção de Hélio Oiticica, Frederico Coelho propõe uma análise pontual: focalizar a trajetória do artista em torno de 1970, ano em que ele avalia os rumos de suas criações e momento que se abre para um conjunto novo de interesses e parcerias artísticas. Read More →

O underground virou diversão de domingo: Cosmococas no Inhotim

As drogas, o cenário underground nova-iorquino e o espaço público da cidade foram projetados para Cosmococas, autoria de Hélio Oiticica e Neville d’Almeida durante os anos 1970. Mas algo parece incomum nessas idealizações quando as visitamos na galeria do Instituto Inhotim. Turistas, paisagismo, diversão: o que houve com suas instruções? Read More →

Conflitos e inserção da obra de Hélio Oiticica no debate da arte moderna

Passando rapidamente, Irene Small vê o movimento de um Parangolé que a atrai para dentro da pequena exposição curada por Cesar Oiticica Filho em Cuba. Desde então, dedica-se à investigação das obras de Hélio Oiticica e os debates sobre a modernização nos processos vanguardistas do país em desenvolvimento. Small relata a recepção do trabalho no ambiente norte-americano e conta como sua pesquisa insere as preocupações de Oiticica no debate moderno global. Read More →

Entrevista com Guilherme Wisnik sobre a ideia de espaço público na obra de Hélio Oiticica

Parte da produção artística brasileira dos anos 50 dedicou seus esforços a investigações de caráter ambiental tendo em vista a herança urbanística portuguesa e uma forte influência das vanguardas modernas. Nesse contexto, Hélio Oiticica destaca-se por trazer à esfera pública aspectos de uma subjetividade que ocorre na relação obra e participante. Read More →

ARS organiza dossiê para debater a produção artística de Hélio Oiticica

Em comemoração aos seus 15 anos, a ARS publica dossiê sobre Hélio Oiticica levando em consideração a relevância da experimentação visual e conceitual do artista, que assinala um trânsito entre o pensamento moderno e o contemporâneo. A ocasião ensejou ainda um seminário internacional que, além de revisitar sua fortuna crítica, permitiu a atualização das pesquisas voltadas à obra do artista em confronto com a conjuntura contemporânea. Read More →