O que vem depois? Perspectivas de futuro da Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea

Laeticia Jensen Eble, Doutora em literatura e editora-executiva da Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, Palmas, TO, Brasil

Leitura e experiência

Nos estudos literários, o leitor pode assumir distintas posições e diferentes níveis de importância, a depender da abordagem proposta pela teoria, indo de um extremo em que se defende a autonomia da obra literária em relação ao autor e ao leitor, até outro em que escritura e leitura coincidem.

Em seu número atual, a Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea (ELBC) oferece aos leitores um dossiê que buscou esmiuçar a experiência de leitura literária por diferentes perspectivas. Para as organizadoras do referido dossiê, Lígia Diniz e Patrícia Nakagome, não é mais conveniente na atualidade “defender uma fidelidade da obra à realidade ou a busca de uma intenção autoral” (p. 4). Considerando a relevância dos efeitos que a representação da realidade é capaz de produzir nos leitores, apoiadas em Luiz Costa Lima (2014), Diniz e Nakagome atribuem ao horizonte de expectativas do leitor a responsabilidade pela configuração de sentido do texto.

No entanto, lembram ainda que a mesma palavra que ampara e promove uma experiência literária única também pode por vezes parecer insuficiente para expressar essa mesma experiência ao mundo. Nesse sentido, a ficção “oferece a oportunidade paradoxal (e, talvez por isso, desejável) aos seres humanos de existir em meio à vida e simultaneamente ultrapassá-la” (ISER, 1993, p. 83).

Ao longo desta Semana Especial do Blog SciELO em Perspectiva | Humanas, como uma pequena amostra das contribuições desse dossiê, apresentamos os releases dos artigos “Experiências com as leituras de João Gilberto Noll”, de Ricardo Barberena (2019) e o “O que se ensina quando se ensina literatura? Considerações sobre a constituição de um objeto”, de Rita Jover-Faleiros (2019). Convidamos os leitores, agora, a acessar os demais artigos do dossiê e desfrutar dessa experiência de leitura, que, esperamos, possa enriquecer as perspectivas acerca desse fenômeno tão caro aos estudos literários.

Perspectivas do periódico

A ELBC tem buscado estar alinhada com os princípios do acesso aberto e da ciência aberta. Este ano, o periódico adotou a publicação contínua e, ainda em 2019, sua política editorial será revisada visando incorporar as diretrizes relacionadas à submissão de preprints. Entendemos que incentivar a circulação do conhecimento e a interação entre os pares de forma ágil e ampla por meio dos repositórios de preprints é saudável para a ciência, e não deve ser um impedimento para que os autores publiquem no periódico.

A questão da implementação do referenciamento de dados e códigos de programas também é um item relevante para os periódicos no que se refere à ciência aberta, pois permite sua reprodutibilidade e garante a confiabilidade das pesquisas. Desse modo, também será incorporado às diretrizes aos autores do periódico para que a prática seja adotada nos casos cabíveis.

Hoje, no universo on-line, para aumentar sua visibilidade, os periódicos precisam estar alinhados e adequados para atender aos critérios técnicos das fontes de informação como SciELO, Redalyc, Scopus e outros que gerenciam a recuperação de informações na rede.

De acordo com Reis et al. (2015, p. 5)

Compreendemos que a corresponsabilidade da qualidade da informação é, em parte, do editor, que deve estabelecer políticas educativas e informativas nas instruções aos autores para a composição das informações e da normalização; e, em parte, do autor, que precisa atentar para tais instruções e para a normalização com maior rigor.

Diante das novas demandas oportunizadas pelos ambientes virtuais, a ELBC também tem como perspectiva qualificar seu trabalho no que se refere à bibliometria e à cienciometria, visando monitorar e aperfeiçoar os indicadores do periódico.

O cenário hoje

A ELBC completa 20 anos de existência em 2019, e seu reconhecimento entre seus pares é fruto de anos de trabalho árduo e muito aprendizado coletivo da equipe editorial.

É fato que, no cenário atual, de contingenciamento de recursos federais e falta de apoio institucional, o futuro dos periódicos de Humanas é incerto. No entanto, a qualidade da publicação e sua relevância como referência em sua área é a maior justificativa para sua continuidade e motivo pelo qual continuaremos lutando.

Agradecemos a todas e todos que acompanharam as postagens aqui no Blog ao longo desta semana. Elas foram selecionadas visando estimular os leitores a visitar os trabalhos publicados no periódico, bem como incentivá-los a escrever seus próprios artigos. Esperamos que continuem acompanhando as próximas edições e aguardamos sua submissão!

Referências

ISER, W. The fictive and the imaginary: charting literary anthropology. Baltimore: The Johns Hopkins University Press, 1993.

LIMA, L. C. Mímesis: desafio ao pensamento. 2. ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 2014.

REIS, J. et al. Aplicabilidade do binômio indexação e recuperação da informação para editores e autores. RECIIS – Rev Eletron de Comun Inf Inov Saúde., v. 9, n. 1, 2015. e-ISSN: 1981-6278 [viewed 6 June 2019]. DOI: 10.29397/reciis.v9i1.883. Available from: https://www.reciis.icict.fiocruz.br/index.php/reciis/article/view/883/1557

Para ler os artigos, acesse

BARBERENA, R. A. Experiências com as leituras de João Gilberto Noll. Estud. Lit. Bras. Contemp., n. 57, e574, 2019. ISSN: 1518-0158 [viewed 2 June 2019]. DOI: 10.1590/2316-40185716. Available from: http://ref.scielo.org/mmzjcn

DINIZ, L. G. and NAKAGOME, P. T. Apresentação: leitura e experiência. Estud. Lit. Bras. Contemp. [online]. 2019, n.57, e571. ISSN 1518-0158. [viewed 27 June 2019]. DOI: 10.1590/2316-4018571. Available from: http://ref.scielo.org/pw4sjf

JOVER-FALEIROS, R. O que se ensina quando se ensina literatura? Considerações sobre a constituição de um objeto. Estud. Lit. Bras. Contemp. [online]. 2019, n.57, e5721. ISSN 1518-0158. [viewed 27 June 2019] DOI: 10.1590/2316-4018575 Available from: http://ref.scielo.org/57r78j

Para ler os artigos do dossiê Leitura e Experiência, acesse

Dossiê Leitura e Experiência

Links externosel

Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea – ELBC: www.scielo.br/elbc

Grupo de Estudos em Literatura Brasileira Contemporânea – www.gelbc.com 

ELBC nas redes sociais: Facebook

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

EBLE, L. J. O que vem depois? Perspectivas de futuro da Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2019 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2019/06/28/o-que-vem-depois-perspectivas-de-futuro-da-estudos-de-literatura-brasileira-contemporanea/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation