Tag: História

Letramento e ascensão social de pardos na América Ibérica

O letramento foi um fator constante nos processos de transformação do status experimentado por partes da comunidade parda no século XVIII e começo do século XIX. Tal instrução permitiu ascender a cargos da baixa burocracia colonial. Read More →

O significado dos espaços locais em Londres para a história da missão diplomática do Brasil

Pintura do Park Crescent, em Londres. À frente do edifício algumas pessoas e animais caminham pela rua. A pintura também mostra algumas casas ao fundo do Park Crescent.

Endereços, edifícios e bairros em que os primeiros agentes da diplomacia do Brasil moraram e trabalharam em Londres, entre 1822 e 1829, situavam-se em um espaço distinto das demais legações e embaixadas. Tais evidências mostram a busca da legação brasileira por aproximação com grandes banqueiros que tinham negócios no Brasil. Read More →

As narrativas sobre a Independência do Brasil em livros didáticos nacionais

Bandeira do Brasil com pessoas de diferentes etnias (indígenas, negros, pardos, brancos e asiáticos) à frente, representando a diversidade do país.

Livros didáticos de História no Brasil, aprovados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) em 2020, perpetuam visão unilateral sobre a independência do país, reforçando visões limitadas do passado, que causam um alto impacto no ensino. Tais dados evidenciam a importância da diversificação narrativa e ressignificação do conhecimento histórico. Read More →

Projetos, conflitos, desdobramentos da Constituinte de 1823

Chamada do evento “A Constituinte de 1823: projeto, conflitos, desdobramentos”. Nela encontra-se o título do evento, fotos dos palestrantes, informações relativas às redes sociais da Almanack e um código QR.

A Almanack convida seus leitores e leitoras para mais uma edição de seu Fórum. Neste ano, discutiremos virtualmente os 200 anos da primeira experiência da Constituinte de 1823. O Fórum será realizado no nosso canal YouTube no dia 26 de setembro às 10h. Read More →

Almanack no Bicentenário das Independências: Contribuições ao debate e História Pública

Imagem de divulgação do Fórum Almanack “Bicentenário das Independências: Contribuições ao debate e História Pública”, com Kirsten Schultz e Rebeca Gontijo. Mediação por João Paulo Pimenta e Wilma Peres Costa. 9 de julho de 2023 às 16h no canal da Revista Almanack no YouTube.

A Almanack convida seus leitores (as) para mais uma edição de seu Fórum. Neste ano, discutiremos virtualmente as contribuições do periódico ao debate e História Pública sobre o Bicentenário das Independências. O Fórum será realizado por meio do YouTube no dia 9 de junho às 16:00hs. Read More →

Usos da história e da astronomia na legitimação de projetos coloniais nas Américas

Quadro do século XVII em tons de sépia. Um grupo de pessoas está ao redor de um telescópio. Elas usam roupas típicas da época. No céu, um cometa rodeado por cinco estrelas.

No século XVII, um cometa alimentou teorias que buscavam analisar o fenômeno global em interpretações particulares. Ao historicizar a escrita do ouvidor do vice-reinado do Peru e do cosmógrafo do Vice-Reino da Nova Espanha, busca-se compreender história, astronomia e astrologia de forma conjunta e como elementos que legitimavam projetos coloniais. Read More →

Debates na Revista Brasileira de História: Profissionais da História debatem sobre sustentabilidade e crise energética

Foto aérea tirada em Mariana, Minas Gerais (2015) após o rompimento de uma barragem. A foto mostra uma região plana coberta por lama, casas destruídas, árvores isoladas e um helicóptero sobrevoando.

Não há dúvida de que vivemos uma crise energética, portanto uma solução sustentável é urgente. A questão é debatida por ambientalistas, economistas, políticos, sociólogos e profissionais de diversas áreas do saber. Na sessão RBH Debates, profissionais da História são indagados sobre o tema, apresentando seus posicionamentos e propostas de intervenção em políticas públicas. Read More →

A experiência liberal na Assembleia Constituinte de 1823: conflitos e projetos políticos em disputa

Foto de um desenho em preto e branco em uma folha amarelada pelo tempo. É um salão com teto arqueado com muitos homens atrás de um cercado. No centro, uma mesa com poucos homens sentados. As paredes tem detalhes ornamentais e passagens com arcos.

No transcorrer dos trabalhos da Assembleia Constituinte de 1823, perspectivas liberais mais radicais foram silenciadas para evitar o que ocorrera nas experiências europeias, cujas revoluções geraram um ambiente bastante conflituoso. Apesar disso, uma corrente historiográfica atribuiu à Constituinte um caráter excessivamente mais liberal, idealização influenciada pela violenta interrupção dos trabalhos. Read More →

Almanack no Bicentenário com Ítalo Domingos Santirocchi: A Igreja Católica nas independências do Brasil

Composição em formato retangular. No centro, uma foto quadrada de um homem branco e adulto, ele tem barba parcialmente grisalha, está sorrindo e usa uma jaqueta preta; no fundo uma parede de pedra parte bege claro e parte cinza. Nos lados da foto, dois retângulos na vertical em tom verde musgo com pequenos detalhes brancos. No retângulo direito, um logo na cor preta (a letra “e” bem pequena, um traço, a letra “a” com aproximadamente o triplo do tamanho da letra “e”, em volta formando um arco o texto “Almanack no Bicentenário”).

O Ciclo de Encontros “Almanack no Bicentenário” é uma iniciativa da Revista Almanack que promete debater os temas centrais sobre a independência do Brasil a partir de seus significados pretéritos, presentes e futuros para o Brasil. Acompanhe conosco mais um encontro refletindo sobre a Igreja Católica nas independências do Brasil. Read More →

Independências e conflitos bélicos: a cultura de guerra na formação dos estados ibero-americanos

Banderín el Doliente de Hidalgo, Museo Nacional de Historia, Castillo de Chapultepec

A importância histórica da guerra nos processos de reformulação territorial e da crise das monarquias ibéricas na América e da formação dos Estados nacionais são elementos fundamentais para a compreensão de uma cultura de guerra. O caso mexicano se torna observatório privilegiado para a análise dos múltiplos impactos dos conflitos nas sociedades ibero-americanas. Read More →

O liberalismo gaditano na independência do México

O segundo momento constitucional que se desenvolveu na monarquia espanhola a partir de 1820 impactou a configuração do México como Estado independente no chamado Triênio Liberal. Dentro da lógica do liberalismo gaditano, a participação dos mexicanos nas Cortes de Madri e a reconfiguração política com os ayuntamientos possibilitaram a transformação do México de vice-reinado a estado-nação. Read More →

O papel das cidadãs na Independência do Brasil: novas perspectivas e abordagens para pensarmos o papel das mulheres no bicentenário da Independência

Retrato antigo de uma mulher branca, olhar neutro, pequenos cachos ao redor da testa, cabelos escuros e presos. Moldura branca com parte inferior mais larga. Ela usa um vestido com rendas na gola em formato de V e colar de pérolas.

A Profa. Dra. Slemian foi convidada para falar um pouco sobre o papel de cidadãos e cidadãs na cena pública da independência, com especial ênfase no papel das mulheres, pensando aspectos mais amplos de sua produção acerca do constitucionalismo e formação do Estado-nacional. Read More →