Almanack no Bicentenário – Tempos e espaços revolucionários na independência do Brasil com o Prof. Me. Rafael Fanni

O Ciclo de Encontros “Almanack no Bicentenário” é uma iniciativa da Revista Almanack que promete debater os temas centrais sobre a independência do Brasil a partir de seus significados pretéritos, presentes e futuros para o Brasil. Acompanhe conosco o segundo encontro analisando os principais legados da Independência e dos sentidos de revolução para os homens e mulheres daquele tempo. Read More →

Impactos hiperburocráticos das máquinas digitais de administração da educação

Perante as promessas de desburocratização da educação admite-se, pelo contrário, a relevância da autoridade racional e informacional, servida por tecnologias da informação e instrumentos de controle digital. Estudo discute como máquinas de administrar a educação tenderão a produzir educação tão mais irracional em termos substantivos quanto mais racional em termos formais, podendo resultar numa educação desumanizada. Read More →

Adoção de Mobile Health

Com a crescente utilização da internet e de tecnologias móveis, o estudo apresenta uma análise sobre os fatores que condicionam a adoção de Mobile Health (mHealth). Read More →

Mãe é tudo igual? Mapeamento Corporal Narrado por Gabriela

Através de um Mapeamento Corporal Narrado, uma mulher autodeclarada preta narra o processo de constituição de sua identidade racial negra e as repercussões da violência racial sofrida por ela em suas práticas maternas, evidenciando tal processo como explicitamente diferente comparado à maternidade de mães não negras. Read More →

Entre resiliência e vulnerabilidade: as dinâmicas do sistema público de transporte

A violência pode afetar o modo como as pessoas vivem no ambiente urbano, influenciando, inclusive, o uso do sistema de transporte público. O transporte público é responsável por prover o acesso das pessoas ao trabalho, aos serviços e ao lazer, sendo relevante para a qualidade de vida das pessoas. Assim, torna-se importante aprofundar nos aspectos que determinam a vulnerabilidade e a resiliência do transporte público em relação a violência urbana, auxiliando na implementação e revisão de políticas públicas nessa área. Read More →

Assédio sexual no trabalho é culpa da liderança?

A violência sexual contra as mulheres no ambiente de trabalho continua sendo disseminada e inadequadamente tratada. Nesse estudo argumentamos que a violência encontra-se normalizada por meio de práticas de liderança e sugerimos um posicionamento dos mesmos contra o assédio sexual e correção organizacional. Read More →

Como será o trabalho dos professores pós pandemia da COVID-19?

Estudo chama a atenção para a necessidade de mudanças profundas na educação e no trabalho pedagógico. Depois da pandemia de COVID-19, os professores vão ser mais importantes do que nunca, mas a profissão docente enfrentará desafios inéditos na sua história. Read More →

Aspectos dos custos de transação no setor de varejo farmacêutico brasileiro

Estudo avaliou as dimensões analíticas das transações e o comportamento oportunista no setor varejista brasileiro. Por meio da modelagem por equações estruturais foi possível testar simultaneamente as relações propostas no arcabouço da Teoria dos Custos de Transação (TCT) e encontrar resultados empíricos que contribuem para o avanço do conhecimento sobre o tema. Read More →

Educação e pandemia: que fazer agora e depois?

Como caixa de ressonância de desigualdades, a pandemia faz retroceder conquistas do direito à educação. As tecnologias não substituem a escola presencial, de modo que o retorno precisa ser preparado com atenção à saúde física e mental de todos os atores, recuperando os estudantes desistentes e o déficit de aprendizagem. Read More →

Feminização do envelhecimento: afinal, do que estamos falando?

O estudo procura ampliar o conceito do fenômeno da feminização do envelhecimento para além do fato de que há mais mulheres idosas em nosso país do que homens idosos. O texto revela ainda os desafios para as mulheres, desde executivas, empreendedoras a acadêmicas, mostrando fragilidades e necessidades de ações para inserção e manutenção dentro das organizações. Read More →

O pensamento vivo de Heleieth Saffioti

Heleieth Saffioti foi uma das pioneiras brasileiras a agregar o marxismo à situação das mulheres, ainda no final dos anos 1960, tendo influenciado outras tantas feministas acadêmicas que hoje são reconhecidas. Nos 52 anos da obra A Mulher na Sociedade de Classes – Mito e Realidade: no Brasil, o texto mais conhecido da autora, a REF reúne oito artigos que exploram o impacto e a apropriação desse marco do feminismo brasileiro de esquerda, na Seção Temática intitulada “Heleieth Saffioti – 50 anos d’A mulher na sociedade de classes”. Read More →

Os privilégios honoríficos na cultura jurídico-política brasileira do século XIX

O “direito da nobreza” analisado à luz das mudanças e da cultura jurídico-políticas brasileiras no século XIX é o objeto do artigo em questão, que buscou, através da Constituição outorgada de 1824, dos textos doutrinários e dos Anais do Parlamento Brasileiro compreender a relação estabelecida entre o estado constitucional e os antigos privilégios de nascimento. Sendo o sistema constitucional, na letra da Constituição, o responsável por prever as principais alterações nas legislações e procedimentos vigentes reiterando, assim, o espaço monárquico constitucional como não vinculado juridicamente à nobreza. Read More →