Complexidade do instrumento e escala urbana: contradições no uso de Operações Urbanas Consorciadas em cidades médias

Mapa do Brasil com fronteiras geográficas. Círculos verdes indicando cidades de médio e grande porte. Duas listas com os nomes das cidades de cada categoria.

Embora a pesquisa sobre Operações Urbanas Consorciadas tenha se concentrado nas metrópoles, este estudo enfoca cidades médias. As conclusões questionam a pertinência do complexo instrumento para essas cidades e apontam a priorização de investimentos viários em detrimento de benefícios sociais e melhorias ambientais, além de incentivos para maior potencial construtivo e alteração de uso do solo. Read More →

Educação, envelhecimento, desigualdades e participação laboral de idosos no Brasil

Foto: senhora idosa sentada em um banquinho de plástico na rua com uma caixa no colo. Na caixa: cigarros e salgadinhos que ela parece estar vendendo. A expressão dela é neutra, mas também demonstra cansaço.

O trabalho de idosos é uma realidade no Brasil e o envelhecimento da população é fator de preocupação quanto às condições enfrentadas por essa mão de obra: informalidade, precariedade e salários mais baixos. Disparidades sociais impedem o bom aproveitamento da relação entre educação e participação laboral de adultos mais velhos. Read More →

Gramsci e os intelectuais: uma faceta para pensar o bolsonarismo e as possibilidades de superá-lo

Foto: Bolsonaro está sorrindo e sentado em uma cadeira com os pés sobre a mesa. Atrás, equipe da Jovem Pan lado a lado. De nove pessoas, apenas dois não estão sorrindo. O lugar parece ser um estúdio, com iluminação forte, cenário e microfones.

A ampliação da concepção de intelectual desenvolvida por Gramsci, incluindo os duvidosos lorianistas e brescianistas, mostra-se como recurso relevante na compreensão dos fatores que possibilitaram a ascensão de Bolsonaro ao poder, demonstrando que a sua superação demandará investimento em massa em educação e cultura. Read More →

Um memorial para Brumadinho

Foto de uma estátua apontando para o céu. Um pouco atrás, o telhado de uma casa e, ao fundo, colinas cobertas por vegetação.

Memória e reparação para os atingidos pelo rompimento da barragem de Brumadinho em Minas Gerais, em 2019. Uma discussão sobre o jogo político e a apropriação de memórias pela comunidade e pela empresa responsável pelo desastre que matou trabalhadores e moradores e deixou desaparecidos numa região patrimônio histórico e cultural do Brasil Colônia. Read More →

A invisibilidade e a constância do racismo contra povos indígenas no Brasil

Foto de meninos indígenas deitados no chão. Eles formam um círculo com as cabeças próximas no centro. Eles parecem estar se divertindo.

Análise de registros produzidos pelo Conselho Indigenista Missionário (Cimi) sobre atos de racismo cometidos contra indígenas em diferentes cidades brasileiras desde 2003 permite avaliar a evolução temporal e regional de fenómeno invisibilizado, o qual se configura como um efeito estável das relações coloniais vigentes. Read More →

As políticas monetárias e o endividamento das empresas

Três gráficos. Gráfico 1: Eixo horizontal é "Estágios da produção" e vertical "Consumo" (relação "Maus investimentos" e "Consumo"). Gráfico 2: Investimento x Consumo (relação sobreconsumo, maus investimentos e posterior recessão). Gráfico 3: sem informação x Taxa de juros (relação Poupança e Investimento).

Análise de como o nível de endividamento das firmas pode ser determinado pelos momentos de mercado, definidos pelas políticas monetárias, de modo que tal influência é distinta a depender de qual setor as empresas se situam na cadeia produtiva. Read More →

O adoecimento de professores da Rede Estadual de Educação de MG a partir do vínculo de trabalho

Foto. Mulher sentada no chão com os cotovelos apoiados nos joelhos. As mãos fechadas sobre a testa. Ela parece triste e preocupada. A imagem é escura. Atrás dela parece ter um sofá.

Professores designados da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais apresentam um número de licenças menor do que professores efetivos. Entretanto, seus afastamentos são mais duradouros e por razões mais graves, sendo este um alerta importante sobre o adoecimento no exercício da função de magistério e da utilização do vínculo precário da designação. Read More →

Populismo, direita e esquerda na América Latina: procurando um Deus que não está lá?

Composição. Um boneco de madeira articulado com linhas nos pulsos, nos tornozelos e nos ombros. Na outra ponta dos fios, uma mão também de madeira articulada. Fundo cinza e nebuloso.

No que consiste o populismo latino-americano? Mais do que sistema de práticas de governo, seria um modo de vida que pervade e estrutura as instituições das comunidades latino-americanas, inclusive quando é combatido? A partir de Ernesto Laclau e Marilena Chauí, buscamos algumas respostas a tais perguntas incômodas. Read More →

O que o choro dos bebês nos revela sobre a docência na creche?

Foto: dois bebês olhando um para o outro e segurando as mãos. O bebê da esquerda segura um bloco de brincar.

O choro é uma forma de comunicação que demanda resposta. As análises indicam (re) ações das professoras e da auxiliar diante do choro dos bebês que denotam posturas mais adequadas em momentos de maior sintonia e posturas que destoam das finalidades da Educação Infantil em momentos de tensões e contradições. Read More →

Mães órfãs: a banalização da vida na separação de mulheres e seus filhos

Foto em alto contraste. A sombra de uma mulher negra grávida posando de perfil. Ela olha para baixo. Atrás, uma janela com muita iluminação e o ambiente todo escuro.

Quando mães e filhos em situação de vulnerabilidade são separados de forma compulsória, quais dinâmicas induzem esse afastamento? Por meio de um exercício cartográfico, foi possível encontrar movimentos indutores de segregação nos serviços públicos e espaços sociais com tentativas de controle das vidas dessas mulheres. Read More →

Adaptação transcultural de instrumento dos cuidados centrados no indivíduo em instituições para idosos

Foto: um senhor sentado em um sofá, uma enfermeira ao seu lado com os braços levantados e sentada em uma cadeira. O senhor aponta para o próprio peito. Do lado do senhor, uma senhora. Na frente do grupo, uma pessoa em uma cadeira de rodas. Estão todos em uma sala.

Humanizar as Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPIs) se associa com a oferta de cuidados centrados no indivíduo com foco na autonomia, gestão e qualidade assistencial. No Brasil, há escassez de avaliações dessas práticas entre os profissionais. Realizou-se, então, a tradução, retrotraduação para o português falado no Brasil e a adaptação transcultural do instrumento Team Member Perspectives of Person-Centered Care, além da sua validade de constructo que possibilitará a avaliação dos cuidados centrados ao indivíduo no contexto da atenção em ILPI. Read More →

O corpo no discurso da contemporaneidade

Print do Twitter. Texto diz "tem coisa melhor que homem gordinho???" e três emojis com olhos de coração. Foto do corpo de um homem branco sem camiseta. No fundo pessoas conversando em roda.

O contexto recente que vivemos, em que se destaca a polarização social, política e religiosa, permite e atualiza diferentes e conflitantes discursos sobre o corpo. Dois importantes artigos propõem uma reflexão e um debate aprofundado sobre esse amplo tema. Read More →