Category: Edur

Gramsci e os intelectuais: uma faceta para pensar o bolsonarismo e as possibilidades de superá-lo

Foto: Bolsonaro está sorrindo e sentado em uma cadeira com os pés sobre a mesa. Atrás, equipe da Jovem Pan lado a lado. De nove pessoas, apenas dois não estão sorrindo. O lugar parece ser um estúdio, com iluminação forte, cenário e microfones.

A ampliação da concepção de intelectual desenvolvida por Gramsci, incluindo os duvidosos lorianistas e brescianistas, mostra-se como recurso relevante na compreensão dos fatores que possibilitaram a ascensão de Bolsonaro ao poder, demonstrando que a sua superação demandará investimento em massa em educação e cultura. Read More →

O adoecimento de professores da Rede Estadual de Educação de MG a partir do vínculo de trabalho

Foto. Mulher sentada no chão com os cotovelos apoiados nos joelhos. As mãos fechadas sobre a testa. Ela parece triste e preocupada. A imagem é escura. Atrás dela parece ter um sofá.

Professores designados da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais apresentam um número de licenças menor do que professores efetivos. Entretanto, seus afastamentos são mais duradouros e por razões mais graves, sendo este um alerta importante sobre o adoecimento no exercício da função de magistério e da utilização do vínculo precário da designação. Read More →

O que o choro dos bebês nos revela sobre a docência na creche?

Foto: dois bebês olhando um para o outro e segurando as mãos. O bebê da esquerda segura um bloco de brincar.

O choro é uma forma de comunicação que demanda resposta. As análises indicam (re) ações das professoras e da auxiliar diante do choro dos bebês que denotam posturas mais adequadas em momentos de maior sintonia e posturas que destoam das finalidades da Educação Infantil em momentos de tensões e contradições. Read More →

Dialética e institucionalização da EaD: relações possíveis

Montagem retangular horizontal. Do lado esquerdo, um livro aberto com as folhas voando em direção para o lado direito, do lado direito, um laptop direcionado para a direita e completando a imagem do livro. Ambos estão sobre uma mesa de madeira. No fundo uma lousa em três partes preenchida em giz: na primeira pode ser um texto ou equações; na segunda, um modelo de átomo com círculos ovais ao redor do núcleo, um esquema matemático, uma fórmula química; e na terceira, duas fórmulas químicas.

Incorporar organicamente a Educação a Distância (EaD) nas instituições é condição indispensável para garantir perenidade e qualidade. Assim, propõe-se uma pesquisa que utiliza a dialética enquanto instrumento conceitual para entender as contradições geradas entre EaD e educação presencial, constatando que esses conflitos movimentam a própria institucionalização dos cursos a distância. Read More →

Homeschooling é possível? A escola além da relação entre ensinar e aprender

O princípio da escolarização obrigatória no Brasil vem sendo contestado pelo movimento denominado homeschooling. Aspectos históricos e legais são apresentados para se entender o processo de constituição da atual obrigatoriedade escolar, apontando a responsabilidade de gestores e autoridades na apresentação de argumentos em sua defesa, à população. Read More →

Base Nacional Comum Curricular (BNCC): O que trata? A quem serve?

A necessidade ou não de uma Base Nacional Comum Curricular – BNCC para regular os conteúdos a serem ensinados nas etapas da Educação Básica tem sido tema de controversos debates na área da Educação. Estudo analisa a BNCC para o Ensino médio, buscando desvendar o que está em disputa nesta “nova” proposição. Read More →

Vamos falar da (contra) reforma do ensino médio?

O debate sobre a implantação e os efeitos da Lei 13.415/17 que reestrutura o ensino médio brasileiro está na ordem do dia. Para além da discussão sobre o seu conteúdo, o artigo procura situar sua gênese nas tensões, avanços e recuos das políticas educacionais para o ensino médio brasileiro e lança questões sobre seus impactos na relação dos jovens com esse nível de ensino. Read More →

A quem interessa a Base Nacional Comum Curricular?

Precisamos de um currículo nacional comum para garantir a qualidade da educação básica? Quais interesses e concepções educacionais alimentam a proposta do currículo único? Para responder a essa questão, o segundo número de Educação em Revista – UFMG em 2016 apresenta um dossiê sobre a Base Nacional Comum Curricular para a educação brasileira. Read More →

Tempos de segregação, tempos insatisfatórios: o direito à educação em questão?

Em entrevista sobre seu mais recente artigo publicado no número 3 de 2015 da Educação em Revista, o Prof. Miguel Arroyo, discute a permanência de práticas de segregação social e racial no cenário brasileiro e que se reafirmam por meio da agenda conservadora em voga no debate político e social. Read More →

Realidade ou mito? O trabalho coletivo na escola e os desafios à sua efetivação

Em entrevista com o editor da Educação em Revista (UFMG), Lídia Campos Gomes Boy e Adriana Maria Cancella Duarte discutem “A dimensão coletiva do trabalho docente: a experiência de duas escolas municipais de Belo Horizonte” que será publicado na última edição de 2014. O trabalho coletivo nas escolas é um tema emergente nos estudos sobre o trabalho docente, fruto das reformas educacionais implantadas nos sistemas de ensino a partir dos anos 90. Read More →

Educação em Revista lança novo número

O Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da UFMG publicou em outubro de 2014 o terceiro número do periódico Educação em Revista. Convidamos a comunidade científica a lerem nossos artigos disponibilizados em (www.scielo. org) Read More →