Usos e apropriações do conceito gramsciano de Estado Integral na área de Educação

Márcia Aparecida Jacomini, Professora da Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade Federal de São Paulo, Guarulhos, SP, Brasil.

Na área educacional, em especial nos estudos de/sobre políticas educacionais, o pensamento de Antonio Gramsci é bastante mobilizado como referencial teórico, por estudantes de pós-graduação. Com base nessa constatação, a autora selecionou 32 teses e dissertações de um total de 1.283, produzidas entre 2000 e 2010, que indicaram Gramsci como referencial teórico no resumo dos trabalhos. Destes 32, analisou os 12 que utilizaram o conceito de Estado Integral. A análise foi realizada com base na leitura completa das teses e dissertações.

Na primeira parte do artigo “O conceito gramsciano de Estado Integral em pesquisas sobre políticas educacionais”, publicado no periódico Educação e Pesquisa (vol. 46), o conceito de Estado Integral em Gramsci é discutido, principalmente com base nos Cadernos do Cárcere, utilizando-se a edição crítica italiana e a edição brasileira do final da década de 1990 e início dos anos 2000. Os pontos principais do conceito, articulados aos conceitos de intelectual e hegemonia, são apresentados como suporte para as análises dos seus usos e apropriações pelos pós-graduandos. A relevância da pesquisa consiste justamente em mostrar o potencial do conceito de Estado Integral para análises de políticas educacionais e possíveis equívocos no seu uso.

O estudo mostrou que o conceito de Estado Integral foi referencial importante para as análises dos objetos de estudo dos pós-graduandos. Contudo, nem sempre ele teve este sentido, em alguns trabalhos constituiu-se como uma perspectiva epistemológica, a filosofia da práxis, que orientou a própria construção da pesquisa. Algumas imprecisões na apreensão e uso do conceito foram indicadas no artigo, tendo em vista os escritos do autor e de seus intérpretes. Destaca que conceito de Estado Integral constitui importante contribuição para a compreensão das complexas relações que envolvem o ciclo de política, agenda, formulação, implementação e avaliação.

Dada a fecundidade e atualidade do pensamento de Gramsci para os estudos na área da educação, sugere estudo mais detido dos conceitos gramscianos, valendo-se das novas contribuições de anos recentes, independentemente das diversas interpretações existentes sobre o pensamento do autor.

Referências

JACOMINI, M.A. Apropriação e usos do pensamento de Antonio Gramsci sobre Educação em trabalhos acadêmicos. Pro-Posições [online]. 2020, vol. 31, e20180117, ISSN: 1980-6248 [viewed 18 May 2020]. DOI: 10.1590/1980-6248-2018-0117. Available from: http://ref.scielo.org/4bjz8p

JACOMINI, M.A. and MORAES, C.S.V. Os escritos de Antonio Gramsci e obras de intérpretes em teses e dissertações sobre políticas educacionais (2000-2010). Educ. rev. [online]. 2018, vol. 34, no. 72, pp. 209-230, ISSN: 1984-0411 [viewed 18 May 2020]. DOI: 10.1590/0104-4060.59345. Available from: http://ref.scielo.org/g6qkm6

Para ler o artigo, acesse

JACOMINI, M.A. O conceito gramsciano de Estado Integral em pesquisas sobre políticas educacionais. Educ. Pesqui. [online]. 2020, vol. 46, e214645. ISSN: 1678-4634 [viewed 18 May 2020]. DOI: 10.1590/s1678-4634202046214645. Avaliable from: http://ref.scielo.org/87n8tf

Links externos

Educação e Pesquisa – EP: www.scielo.br/ep

http://www.educacaoepesquisa.fe.usp.br

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

JACOMINI, M. A. Usos e apropriações do conceito gramsciano de Estado Integral na área de Educação [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2020 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2020/06/11/usos-e-apropriacoes-do-conceito-gramsciano-de-estado-integral-na-area-de-educacao/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation