As consequências de movimentos sociais na política pública de Direitos Humanos

Euzeneia Carlos, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), ES, Brasil.

Logo do periódico DADOS

Estudos recentes sobre as consequências de movimentos sociais têm enfatizado seus efeitos políticos, sociais e biográficos (BOSI, GIUGNI, UBA, 2016). Do ponto de vista dos efeitos nas políticas públicas, os estudos apontam que movimento social é mais efetivo nas etapas de formação da agenda e de formulação da política pública, sendo menos influente nos estágios de adoção e implementação de políticas (SOULE, KING, 2006; AMENTA et al., 2010).

O artigo Movimentos sociais e políticas públicas: consequências na Política Nacional de Direitos Humanos, publicado no periódico Dados (vol. 64, no. 4), busca contribuir com essa agenda de pesquisa investigando como movimentos sociais importam para a produção de políticas públicas.

Realizando estudo de caso em profundidade de duas campanhas de repercussão nacional e internacional protagonizadas pelo Movimento de Direitos Humanos (MDH) no Espírito Santo (Campanha Contra a Impunidade e Corrupção e a Campanha Contra as Violações no Sistema Prisional), ao longo das décadas de 1990 e 2000, o estudo combinou a abordagem correlacional (BOSI, 2016) e processual para aferir os efeitos do movimento social na política pública.

Foto do prédio do tribunal de justiça, onde acontecia um ato público da Campanha Contra a Impunidade em 1999.

Imagem: CEDH, 15 Anos em Revista, 2011, pp. 9.

Figura 1. Campanha Contra a Impunidade: caminhada e ato público em 1999

A pesquisa demonstrou que o MDH produziu consequências sobre a formulação e a implementação dos programas de proteção, gerando efeitos estruturantes na Política Nacional de Direitos Humanos, a saber: Programa de Proteção de Vítimas e Testemunhas Ameaçadas (Provita), Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM) e Programa de Proteção aos Defensores de Direitos Humanos (PPDDH). O estudo argumenta que movimentos sociais podem influenciar a implementação de políticas públicas, além da sua origem e formulação, através da execução por organizações da sociedade civil.

Argumenta ainda que a consequência do movimento social na política pública consiste num processo de institucionalização do direito à proteção pelo Estado, por meio da construção de encaixes institucionais e domínios de agência, capazes de forjar capacidades estatais na burocracia pública e capacidades sociais na promoção dos Direitos Humanos.

Ao indagar sob quais condições e mecanismos o MDH produziu consequências na política pública, o estudo enfatiza o papel dos repertórios de confronto ao longo das campanhas. Nesses termos, defende que a capacidade de aprendizado, de inovação nas táticas e de combinação entre múltiplos repertórios habilitou o movimento social a incidir na política pública.

O artigo foi traduzido ao inglês e publicado como capítulo no livro The Consequences of Brazilian Social Movements, pela editora Routledge (2022).

Referências

AMENTA, E., et al. The Political Consequences of Social Movements. Annual Review of Sociology [online]. 2010, vol. 36, pp. 287-307.

BOSI, L. Incorporation and democratization: the long-term process of institucionalization of the Northern Ireland Civil Rights Movement. In: BOSI, L., GIUGNI, M. and UBA, K. (eds.). The Consequences of Social Movements. Cambridge: Cambridge University Press, 2016.

BOSI, L., GIUGNI, M. and UBA, K. The Consequences of Social Movements: Taking Stock and Looking Forward. In: BOSI, L., GIUGNI, M. and UBA, K. (eds.). The Consequences of Social Movements. Cambridge: Cambridge University Press, 2016.

SOULE, S. and KING, B. The Stages of the Policy Process and the Equal Rights Amendment, 1972-1982. American Journal of Sociology [online]. 2006, vol. 111, pp. 1871-909. https://doi.org/10.1086/499908. Available from: https://www.jstor.org/stable/10.1086/499908

Para ler o artigo, acesse

CARLOS, E. Movimentos Sociais e Políticas Públicas: Consequências na Política Nacional de Direitos Humanos. Dados rev. ciênc. sociais [online]. 2021, vol. 64, no. 4, e20190305 [viewed 19 July 2022]. https://doi.org/10.1590/dados.2021.64.4.248. Available from: https://www.scielo.br/j/dados/a/LvPXMNgKZHkDYdjyVYS6Bmm/?lang=pt

Links externos

Dados – Revista de Ciências Sociais: www.scielo.br/dados

Euzeneia Carlos: Lattes | Academia.edu | ORCiD

Página Institucional do Periódico: http://dados.iesp.uerj.br/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

CARLOS, E. As consequências de movimentos sociais na política pública de Direitos Humanos [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2022 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2022/07/19/as-consequencias-de-movimentos-sociais-na-politica-publica-de-direitos-humanos/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation