Saberes Matemáticos na Formação e na Constituição de Profissionalidades Docentes

Andreia Dalcin, professora associada, Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, Brasil.

Elisabete Búrigo, professora titular, Instituto de Matemática, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, RS, Brasil.

Como foram constituídos os saberes matemáticos a ensinar na escola primária? E os saberes para ensinar matemática? Como esses processos participam da constituição de uma profissionalidade docente, a profissionalidade do professor que ensina matemática? A História de Educação Matemática, campo relativamente recente, tem abrigado investigações sobre a formação de professores primários, a partir de um interesse pelos anos iniciais de escolarização.

O dossiê intitulado Educação Matemática, organizado por de Andreia Dalcin e Elisabete Búrigo, publicado em 2021 na revista Educação & Realidade, reúne resultados de pesquisas apresentadas no I Seminário Nacional Práticas Escolares e Saberes Matemáticos nas Escolas Normais, realizado em 2020. Os textos abordam as escolas normais como lugares da constituição de saberes docentes para ensinar Matemática e a constituição de arquivos pessoais e de acervos escolares enquanto potencializadores do estudo da formação e profissionalidade docente.

O artigo Modelos de Formação de Professores e Conhecimento Profissional, de José Manuel Matos, Maria Cristina Almeida e Rui Candeias abre o dossiê apresentando os modelos de formação inicial que ocorreram em Portugal entre a segunda metade do século XIX e a segunda metade do século, e o conhecimento profissional dos professores que ensinam matemática, no seio de cada um desses modelos.

Pesquisa documental sobre o Instituto de Educação Rui Barbosa (IERB) embasa o texto de Saberes Matemáticos para a Formação de Normalistas em Sergipe (1890 – 1930) ,  de Ivanete Santos. As análises apontam saberes matemáticos a ensinar, explícitos nos programas, e saberes matemáticos implícitos nas orientações para que o ensino normal fosse prático, baseado na manipulação e experimentação, evitando a memorização e tomando o raciocínio como base de todo esforço.

Imagem: Acervo pessoal de Hermedo Wagner.

A história oral e a análise documental são mobilizadas por Circe Mary Silva da Silva e Luciane Luz no artigo Saberes Matemáticos na Escola Normal Evangélica em São Leopoldo. Abrangendo o período de 1950 a 1962, o texto enfatiza que a Escola, com sua herança germânica, teve que se adaptar às mudanças impostas pela legislação brasileira, abandonando algumas práticas e livros didáticos, sem, no entanto, cortar totalmente os laços com a cultura, a língua e a pedagogia alemã.

No texto O Protagonismo da Escola Técnica Nacional na Formação de Professores: o que dizem os monumentos e a Matemática, Elmha Moura identifica na instituição, no período de 1917 a 1978, a constituição de uma pedagogia própria do ensino técnico industrial e, em particular, um ensino de Matemática orientada para o Desenho e o ensino técnico, distinto do modelo propedêutico que imperava no ensino secundário.

Wagner Valente, no texto Arquivos Pessoais de Professores e História do Saber Profissional da Docência em Matemática , retraça embates entre campos disciplinares e o campo profissional da docência, na constituição do saber profissional de professores que ensinam matemática, a partir de documentos guardados em acervos pessoais.

Acervos escolares são o ponto de partida para os dois últimos trabalhos.

A experiência no Instituto Estadual de Educação Assis Brasil, de Pelotas, embasa o artigo Acervos Escolares e a Pesquisa em História da Educação Matemática , de Diogo Rios e Laura Moreira. Os autores argumentam sobre a importância de um diálogo interdisciplinar com os campos científico-profissionais que lidam com a preservação dos acervos.

Conexões de professoras do Instituto de Educação General Flores da Cunha com o movimento internacional da Matemática Moderna são o tema do artigo Máquinas e Números: traduções de Nicole Picard em Porto Alegre nos anos 1970. Das traduções encontradas no acervo do Laboratório de Matemática, Elisabete Búrigo e Nicolas Rosa destacam o tema das máquinas como representações de operadores, uma estratégia inovadora para o estudo das operações numéricas por crianças.

Convidamos para a leitura do artigo e do dossiê e para assistirem o vídeo de divulgação.

Referências

GARNICA, A.V.M. História da Educação Matemática no Brasil: recortes de uma perspectiva panorâmica. In: VALENTE, W.R. (ed.) História da Educação Matemática no Brasil: problemáticas de pesquisa, fontes, referências teórico-metodológicas e histórias elaboradas. São Paulo: Editora da Física, 2014.

MENDES, I.A. and FARIAS, C.A. História da Educação Matemática brasileira: entre genealogias e coletivos de pensamento. Revista de História da Educação Matemática [online]. 2015, vol. 1, no. 1, pp. 89-103 [viewed 3 January 2022]. Available from: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/160870

MIGUEL, A. O que dizem os estudos já elaborados sobre a emergência da história da educação matemática no Brasil? In: VALENTE, W.R. (ed.) História da Educação Matemática no Brasil: problemáticas de pesquisa, fontes, referências teórico-metodológicas e histórias elaboradas. São Paulo: Editora da Física, 2014.

VALENTE, W.R., BERTINI, L.F. and MORAIS, R.S. Novos aportes teóricos – metodológicos sobre saberes profissionais na formação de professores que ensinam matemática. Acta Scientiae [online]. 2017, vol. 19, no. 2, pp. 224-235 [viewed 3 January 2022]. Available from: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/185666

Link (s)

Andreia Dalcin – Lattes: http://lattes.cnpq.br/3679337032190887

Elisabete Zardo Búrigo – Lattes: http://lattes.cnpq.br/0813705231998657

Dossiê Educação Matemática: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/issue/view/4428/showToc

Seminário Nacional Práticas Escolares e Saberes Matemáticos nas Escolas Normais: http://www.ufrgs.br/escolasnormais/seminario-1-nacional

Coleção digital Práticas e Saberes Matemáticos nas Escolas Normais do Rio Grande do Sul: http://hdl.handle.net/20.500.11959/1211

Para ler os artigos, acesse

BÚRIGO, E.Z. and ROSA, N.G. Máquinas e Números: traduções de Nicole Picard em Porto Alegre nos anos 1970. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112059 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112151. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/44SRFKVvPhHkBgBB7nNLzJN/?lang=pt

MATOS, J.M, ALMEIDA, M.C. and CANDEIAS, R. Modelos de Formação de Professores e Conhecimento Profissional. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112154 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112154. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/NxPtkRGPWHhwRYXXpDNvLcx/?lang=pt

MOURA, E.C.M. O Protagonismo da Escola Técnica Nacional na Formação de Professores: o que dizem os monumentos e a Matemática. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112166 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112166. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/QTpZcb9bHZBdkcnTZpfRNgM/?lang=pt

RIOS, D.F. and MOREIRA, L.L. Acervos Escolares e a Pesquisa em História da Educação Matemática. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112059 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112059. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/ByjRz59ZKGjGD4PdLxBh8Cz/?lang=pt

SANTOS, I. B. Saberes Matemáticos para a Formação de Normalistas em Sergipe (1890 – 1930). Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112138 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112138. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/bhcmmspkk9Gfj5GxVzsgXRJ/?lang=pt

SILVA, C.M.S. Saberes Matemáticos na Escola Normal Evangélica em São Leopoldo. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112046 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112046. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/z8JQ3y55GBzhrMVCfhCH6hF/?lang=pt

VALENTE, W.R. Arquivos Pessoais de Professores e História do Saber Profissional da Docência em Matemática. Educação & Realidade [online]. 2021, vol. 46, no. 2, e112052 [viewed 2 January 2022]. https://doi.org/10.1590/2175-6236112052. Available from: https://www.scielo.br/j/edreal/a/RBSQ65jHBPBpZj4jbtRxf9S/?lang=pt

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

DALCIN, A. and BÚRIGO, E. Saberes Matemáticos na Formação e na Constituição de Profissionalidades Docentes [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2022 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2022/01/04/saberes-matematicos-na-formacao-e-na-constituicao-de-profissionalidades-docentes/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation