Formar educadores para atender as esferas locais na Educação de Jovens e Adultos

Fernanda Aparecida Oliveira Rodrigues Silva, Professora adjunta do Departamento de Educação da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), Mariana, MG, Brasil.

Leôncio Soares. Professor titular da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

A escolarização é um direito público social antigo e, mesmo assim, o quantitativo da população brasileira com 15 anos ou mais sem os estudos básicos continua chamando a atenção. Parte desse contingente tem sido atendido pela esfera municipal. Levando em conta que o financiamento para a EJA chega aos municípios a partir de 2007 pelo Fundeb, a investigação realizada em parceria entre grupos de pesquisa das universidades federais de Minas Gerais e de Ouro Preto (2014 a 2018), trata de identificar como e de que forma o poder local tem se organizado para oferecer educação de jovens e adultos é o que se discute no artigo “Educação de Jovens e Adultos na esfera municipal em Minas Gerais”, publicado no periódico Educação e Pesquisa (vol. 47).

Em pesquisa anterior buscou-se identificar especificidades da EJA e o impacto para a formação docente (SOARES, 2008) com base em projetos nacionais desenvolvidos pelas universidades (SOARES; SOARES, 2014) e os resultados apontaram que ofertar EJA de forma mais apropriada para o público encontraria menos entraves em projeto que nos sistemas de ensino. Assim, a presente investigação acercou-se do poder local e desenvolveu-se da seguinte forma: levantamento de dados (matrícula, número de escolas e de professores) nos 29 municípios das microrregiões de Belo Horizonte e dos Inconfidentes; reunião com 10 gestores municipais acerca do atendimento e dos desafios presentes na oferta de EJA; visitas às escolas selecionadas seguidas de observação em 20 salas de aula e entrevistas com 08 coordenadores e professores; 02 seminários de avaliação de resultados parciais e finais com leitores ad hoc e representantes municipais.

Imagem: Camylla Battani.

O aprofundamento da análise deu-se pelas convergências entre gestores de que “A EJA vai acabar”. O contra-argumento ao fim da modalidade educativa emerge quando analisada a demanda potencial versus a situação de cobertura da educação de jovens e adultos nas duas microrregiões. Em ambos os territórios, a oferta está abaixo do número dos demandantes, o que reforça a necessidade de atendimento contínuo. E, em relação aos educadores, as expressões “Caí na EJA” e “Me joguei na EJA” foram reiteradas. A primeira, diz respeito ao modo como chegam no trabalho com públicos jovens, adultos e idosos. Significa dizer que pouco ou nada conheciam da área, que não passaram por formação prévia e que as experiências de trabalho são da educação com crianças e adolescentes. Ao chegarem na EJA reorganizam-se, buscam formação, aprendem com a prática, ou seja, jogam-se na experiência com novos educandos.

Pode-se inferir que se dedicar ao trabalho seria uma atitude que diferencia um educador dos demais. Nesse caso, é importante que os municípios induzam políticas de formação continuada e que pensem na viabilidade de realizar concurso público ao provimento do cargo de professor da educação de jovens e adultos, o que evitaria o “cair na EJA”. Um novo horizonte de pesquisa, e que já estamos realizando, se propõe a investigar como as escolas exclusivas de EJA incorporam as especificidades do seu público. Espera-se que este novo estudo possa contribuir com a compreensão da EJA enquanto campo pedagógico próprio e com a formação dos educadores.

Referências

DI PIERRO, M. C. and HADDAD, S. Transformações nas políticas de Educação de Jovens e Adultos no Brasil no início do terceiro milênio: uma análise das agendas nacional e internacional. Cad. CEDES [online]. 2015, vol. 35, no. 96, pp. 197-217. ISSN: 1678-7110 [viewed 23 February 2021]. https://doi.org/10.1590/CC0101-32622015723758. Available from: http://ref.scielo.org/3ry84f

HADDAD, S. Novos caminhos em Educação de Jovens e Adultos – EJA. São Paulo: Global, 2007.

SOARES, L. O educador de jovens e adultos e sua formação. Educ. rev. [online]. 2008, no. 47, pp. 83-100.  ISSN: 1982-6621 [viewed 23 February 2021]. https://doi.org/10.1590/S0102-46982008000100005. Available from: http://ref.scielo.org/dzj56c

SOARES, L. J. G and SOARES, R. C. e S. O reconhecimento das especificidades da Educação de Jovens e Adultos: constituição e organização de propostas de EJA. Education Policy Analysis Archives [online]. 2014, vol. 22, no. 66, pp. 1-21. ISSN: 1068-2341 [viewed 23 February 2021]. https://doi.org/10.14507/epaa.v22n66.2014. Available from: https://epaa.asu.edu/ojs/article/view/1331

VÓVIO, C. Formação de educadores de jovens e adultos: a apropriação de saberes e práticas conectadas à docência. In: SOARES, L., et al. (org.). Convergências e tensões no campo da formação e do trabalho docente. Belo Horizonte: Autêntica, 2010. p. 60-77.

Para ler os artigos, acesse

SILVA, F. A. O. R, and SOARES, L. Educação de Jovens e Adultos na esfera municipal em Minas Gerais. Educ. Pesqui. [online]. 2021, vol. 47, e227768. ISSN: 1678-4634 [viewed 15 March 2021]. https://doi.org/10.1590/s1678-4634202147227768. Available from: http://ref.scielo.org/drncwg

Links Externos

As especificidades na formação do educador de jovens e adultos: um estudo sobre propostas de EJA – Revista Brasileira de Educação: http://ref.scielo.org/gc4wgf

Educação e Pesquisa – EP: www.scielo.br/ep

Grupo Autêntica – Educação de Jovens e Adultos: https://grupoautentica.com.br/autentica/categoria/38

Revista Brasileira de Educação: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_issuetoc&pid=1413-247820190001&lng=pt&nrm=iso

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SILVA, F. A. O. R. S. and SOARES, L. Formar educadores para atender as esferas locais na Educação de Jovens e Adultos [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2021 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2021/04/13/formar-educadores-para-atender-as-esferas-locais-na-educacao-de-jovens-e-adultos/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation