Author: Educação E Pesquisa

E se escutarmos um poeta, um filósofo e um educador para pensarmos os tempos da infância e uma infância para a educação?

Há um valor político na temporalidade infantil, que é preciso atentar e cuidar, muito mais do que interromper, como fazem, atualmente, as instituições educacionais. Assim, os modos de entender o político exigem repensar a experiência temporal propiciada e afirmada nas instituições educacionais. Nossa estratégia é chamar personagens infantis, vindos da literatura, da filosofia e da educação: Gonzalo Rojas, Gilles Deleuze e Paulo Freire para pensar o conceito que atravessa o presente ensaio: o tempo. Read More →

A participação infantil na Plenarinha (DF): ação social da criança em debate

Quando se pensa em participação infantil acaba por se remeter aos modos e graus em que as opiniões das crianças foram consideradas na sociedade. Estudo investiga a Plenarinha, que é uma proposta de escuta/participação das crianças da educação infantil, no Distrito Federal, sobre temáticas concernentes à primeira etapa. Read More →

Brasil isolado. Quando o espaço é condição de pensamento para problematizar a Educação

Embora sejam palavras diferentes, currículo e espaço se associam diretamente. Estudo busca reverberar e defender a força do pensamento espacial para a teorização curricular. Aqui, mais do que funcionar enquanto uma simples superfície, o espaço é relacionado à multiplicidade, à diferença e à vida. Read More →

Cenas da pandemia. O que podemos pensar sobre educação?

Em 2020, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) faz 30 anos. Esse marco coincide com a pandemia causada pela COVID-19, que coloca em conflito noções de direito ligadas à preservação da vida e da liberdade apresentadas pelo ECA. Diante desse contexto, estudo trata sobre reinvenções e deslocamentos diante da quarentena explorando seis cenas expressivas da reinvenção do cotidiano que estão vinculadas a três dimensões específicas: a relação de famílias com as tecnologias; a relação das famílias com a escola; e a relação das famílias com suas crianças. Read More →

Ano 2091: como ocupar as filosofias da educação?

Questiona-se as filosofias da educação em relação ao papel das lutas na transformação da escola, considerando, especialmente, as ocupações secundaristas. Conclui-se que uma longa tradição filosófica sobre a educação vem negando aos estudantes o papel de elementos ativos na invenção da escola, investindo pouco ou nenhum pensamento nas lutas estudantis. Read More →

Efeitos das políticas públicas para a educação da juventude na América Latina

Estudos abordam as condições de escolarização de jovens na América Latina, mais especificamente na Argentina e na Colômbia. Seguindo temáticas diferentes, as pesquisas observam os efeitos de políticas públicas para os anos finais da Educação Básica. Os casos analisados evidenciam os efeitos das forças sociais e/ou econômicas para a conformação dos estudantes à ordem estabelecida, causando prejuízos a seus percursos formativos na escola. Read More →

Políticas educacionais: privatização do ensino e rotatividade docente

Dois temas centrais para as políticas educacionais são destaque em Educação e Pesquisa. Primeiro, a privatização da educação na América Latina, região em que mais aumentaram as matrículas privadas na educação básica, é abordada a partir da economia política da reforma educacional. O segundo discute as diferenças entre escolas de uma mesma rede pública a partir da rotatividade de professores, colocando à vista desigualdades no que tange à qualidade da educação oferecida. Read More →

A igualdade e a liberdade são princípios fundamentais da educação

Educação e Pesquisa destaca dois artigos que tratam dos temas da igualdade e da liberdade em educação, à luz das ideias do educador Paulo Freire e do filósofo Baruch Espinosa. Mediante análises verticais e minuciosas de obras filosóficas e pedagógicas, os autores oferecem a oportunidade de reflexão sobre o sentido da igualdade na relação pedagógica e as virtudes do exercício da liberdade de pensamento e expressão nos processos educativos e formativos. Read More →

O valor social da educação para o trabalho

Os modos como são concebidos os objetivos sociais da educação impactam os resultados da formação profissional em direção a uma sociedade mais equânime e solidária, ou mais injusta e competitiva. Estudos mostram as consequências e os impactos sociais de um e outro projeto de educação. Read More →

Formação de professores: os desafios da profissão

Educação e Pesquisa apresenta entrevista com António Nóvoa, que na atualidade é um dos teóricos mais presentes no debate pedagógico e mais citados na produção brasileira, com uma vigorosa produção nos campos da História da Educação, Educação Comparada e da Formação Docente e, também, dois estudos que tratam da profissionalização docente. Read More →

Discriminação e preconceito na Escola contemporânea

Educação e Pesquisa aborda temas de caráter internacional acerca de aspectos relativos à discriminação, ao racismo e à religião dentro da escola, bem como, pesquisas que se preocupam em analisar aspectos da vida dentro e fora dos muros escolares, como o estigma em relação ao diferente, seja ele migrante, étnica e sexualmente minoritário, pessoa com algum tipo de deficiência ou com transtorno global do desenvolvimento. Read More →

O que Paulo Freire tem a ver com a educação superior?

Educação e Pesquisa publica em seu volume contínuo do ano de 2018, artigo inédito do professor Celso de Rui Beisiegel, falecido em novembro de 2017. Além do que, provavelmente, foi o último trabalho escrito pelo Professor, sobre a educação popular e ensino superior visto pela perspectiva de Paulo Freire. Além disso, outro estudo faz uma homenagem as contribuições de alguns itinerários do pesquisador. Read More →