Os principais temas da pesquisa de alto impacto sobre educação e covid-19

Jeferson Antunes, Doutor em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Mestre em Desenvolvimento Regional Sustentável pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), Crato, CE, Brasil. 

Bernadete de Souza Porto, Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC), professora do Departamento de Teoria e Prática de Ensino da Faculdade de Educação da UFC. Fortaleza, CE, Brasil. 

Zuleide Fernandes de Queiroz, Pós-Doutora em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) e professora colaboradora do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional Sustentável da Universidade Federal do Cariri (UFCA), Crato, CE, Brasil. 

Logo do periódico Educação e PesquisaO artigo Análise do desenvolvimento temático de estudos relacionando educação e covid-19 (ANTUNES; PORTO; QUEIROZ, 2022) é um esforço de construção do conhecimento que buscou sistematizar a agenda de pesquisa de alto impacto, tendo por objeto pesquisa os estudos que relacionam educação e covid-19. Nesse artigo, descrevemos e categorizamos os temas de pesquisa, bem como, seu nível de internacionalização, as áreas do conhecimento envolvidas e a rede temática subjacente a esses estudos.

Para o estudo, optamos pelo design de pesquisa da análise de desenvolvimento temático, uma abordagem quantitativa do objeto de estudos, desenvolvida com o aporte da ciência da informação. Foram recuperados dados da Web of Science, acerca dos estudos que relacionam covid-19 e educação, durante os 14 primeiros meses da pandemia, que retornaram 607 artigos científicos.

Na pesquisa constatamos a existência de quatro padrões: as pesquisas consolidadas, emergentes, de média dispersão e alta dispersão. Essas pesquisas têm como origem 77 territórios, sendo os Estados Unidos o com maior quantidade de publicações e o Reino Unido com a maior quantidade de artigos em colaboração.

As pesquisas brasileiras são ao todo 35, sendo o Brasil, o quinto país que mais publicou, distante apenas 6 artigos da segunda colocação e a frente da República Popular da China, Canadá e outros 70 países. Isso demonstra que, mesmo com a queda dos aportes financeiros e com o negacionismo governamental em tempos de pandemia, as pesquisas brasileiras continuam a ocorrer, sendo estimadas por periódicos de alto impacto e, pesquisadores e pesquisadoras do Brasil, tomam grande parte e responsabilidade pela agenda de pesquisa global na temática.

As pesquisas consolidadas são aquelas que correspondem a pouca variedade temática, 3,15%, correspondendo a 24,88% dos estudos, com baixo nível de internacionalização. São pesquisas ligadas à adequação dos sistemas educacionais aos ambientes virtuais de aprendizagem, pesquisas teóricas e pesquisas que citam  da covid-19 que impactam a educação como um todo.

As pesquisas emergentes são aquelas que correspondem a pouca variedade temática, 7,87%, concentradas em um quarto dos estudos, 25,03%, e com média ou baixa internacionalização. Os relatos de experiência, as pesquisas de impacto, as relações ensino-aprendizagem, as respostas governamentais e ferramentas educacionais são os temas abordados nas pesquisas categorizadas como emergentes.

Mapa-múndi com rede de colaboração entre países

Imagem: Antunes, Porto e Queiroz (2022)

As pesquisas de média dispersão são aquelas que correspondem a distribuição normal da variedade temática, 19,69%, concentradas em pouco mais de um quarto dos estudos, 25,37%, e grande variabilidade de internacionalização. São pesquisas que estão distribuídas em torno de múltiplas temáticas, que se comunicam com as pesquisas anteriores, sendo oportunas para compreender a continuidade da agenda de pesquisa.

As pesquisas de alta dispersão correspondem a maior variedade temática, 69,29%, distribuídas em 22,08% de todos os estudos e com variável nível de internacionalização. São pesquisas que tratam de temas muito desconexos do todo, passando da segurança online, depressão, planejamento escolar, povos originários e tem como fio condutor único a relação entre educação e covid-19.

A importância dessa pesquisa está na contribuição com a formulação das agendas de pesquisa de pesquisadoras e pesquisadores do Brasil, em vistas a informar a comunidade científica sobre as dinâmicas mundiais de construção do conhecimento acerca de uma relação temática entre educação e covid-19.

Para todas e todos que desejem pesquisar temas que relacionam educação e covid-19, nosso esforço curatorial está no sentido de contribuir com suas pesquisas, desenvolvendo uma sistematização que busca padrões para que possamos compreender as tendências e as estruturas nessa rede de conhecimentos que é emergente e ainda urgente para o Brasil.

Para ler o artigo, acesse

ANTUNES, J., PORTO, B.S. and QUEIROZ, Z.F. Análise do desenvolvimento temático de estudos relacionando educação e covid-19. Educ. Pesqui. [online]. 2022, vol. 48, e253710 [viewed 18 August 2022]. https://doi.org/10.1590/S1678-4634202248253710por. Available from: https://www.scielo.br/j/ep/a/Z7WPxPnKhFT93spLGMxV6tB/

Links externos

Educação e Pesquisa – EP: https://www.scielo.br/j/ep/

Educação e Pesquisa – Revista da Faculdade de Educação da USP: http://www.educacaoepesquisa.fe.usp.br/

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

ANTUNES, J., PORTO, B.S. and QUEIROZ, Z.F. Os principais temas da pesquisa de alto impacto sobre educação e covid-19 [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2022 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2022/08/18/semana-especial-educacao-e-pesquisa-os-principais-temas-da-pesquisa-de-alto-impacto-sobre/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation