Transformação Digital: a constante necessidade de adaptação

Gilberto Perez, Editor-chefe da Revista de Administração Mackenzie – RAM, São Paulo, SP, Brasil. 

Vitória Batista Santos Silva, Editora Assistente da Revista de Administração Mackenzie – RAM, São Paulo, SP, Brasil. 

A transformação digital é uma expressão que define uma das principais esferas observadas na atualidade para a evolução da solução de problemas nas organizações. No cotidiano é possível encontrar uma série de processos que foram facilitados por meio da incorporação da tecnologia, como a presença cada vez mais forte das fintechs no setor financeiro, plataformas digitais destinadas a serviços de entrega e compras on-line, e a economia compartilhada exercendo papel importante para diversas necessidades humanas. Com a pandemia causada pela Covid-19, foi possível observar de maneira ainda mais clara o quanto a existência dessas tecnologias trouxe benefícios, além de possibilitar que muitos serviços continuassem funcionando de forma remota.

Nas organizações há uma preocupação central em intensificar a busca por aprimorar o uso da tecnologia. Mas do ponto de vista da literatura, o conhecimento sobre o assunto segue sendo constantemente discutido, em razão da velocidade com a qual ocorrem as rupturas tecnológicas, além de ser preciso considerar os impactos que essas transformações provocam nas demandas educacionais e, consequentemente, no mercado de trabalho, que passa a exigir profissionais cada vez mais qualificados no que diz respeito ao domínio do uso das tecnologias que vão sendo incorporadas ao processo produtivo – tópico abordado com ênfase na literatura sobre a Indústria 4.0 (Kon, 2017).

A RAM – Revista de Administração Mackenzie reuniu seis estudos sobre o tema em sua Edição Especial sobre Transformação Digital (22.6). Os editores convidados, Rodrigo Baroni de Carvalho, António Maria Palma dos Reis, Cláudio Luís Carvalho Larieira, Luis Hernan Contreras Pinochet, e Anatália Saraiva Martins Ramos, selecionaram entre os 64 artigos submetidos para a chamada os estudos que compuseram o número especial, no qual está também presente a apresentação da edição, que traz uma relevante discussão a respeito da necessidade de adaptação das organizações ao cenário da transformação digital.

No estudo Dimensões-chave da maturidade digital: um estudo com empresas do setor de varejo no Brasil, de Salume et al. (2021), há uma busca por preencher uma lacuna na literatura sobre transformação digital no que diz respeito às dimensões de capacidade e sua relação com a maturidade digital, com a finalidade de que a transformação digital ocorra de forma plena. Por meio da aplicação de um questionário a 260 dirigentes de nível estratégico de empresas brasileiras do setor varejista, foi possível identificar que as dimensões estratégia, mercado, operações, cultura e tecnologia são as que estão relacionadas mais fortemente ao desenvolvimento da chamada maturidade digital.

Já no artigo de Luna e Breternitz (2021), Transformação digital em instituições de ensino superior privadas brasileiras: linha de base pré-coronavírus, é discutido o processo de transformação digital nas instituições de ensino superior, de acordo com o modelo proposto por Westerman, Calméjane, Bonnet, Ferraris e McAfee (2011). Com uma pesquisa exploratória e qualitativa, com dados primários obtidos por meio de entrevistas semiestruturadas com representantes de instituições de ensino superior de diferentes portes, e dados secundários obtidos por meio de análise documental, os resultados indicaram que as instituições avaliadas na pesquisa possuem um bom grau de maturidade digital, com um bom nível de digitalização, podendo serem classificadas como Mestres Digitais. Um dos fatores de originalidade deste artigo é a possibilidade de avaliar o cenário antes da pandemia do coronavírus, o que representa uma referência para a gestão das instituições de ensino superior após a pandemia, com foco na transformação digital.

Imagem: Pixabay

No estudo de Medeiros, Maçada e Hoppen (2021), O papel da administração e análise de big data como habilitadores da gestão do desempenho corporativo, fica evidenciada a importância do aprimoramento no gerenciamento de dados, e seu impacto para o desempenho corporativo. Utilizando dados obtidos por survey com 312 gestores que utilizam Big Data Analytics (BDA) em suas organizações, os dados obtidos possibilitaram identificar que a administração e a analítica de dados de negócios, seja de forma isolada ou conjuntamente, podem transmitir efeito big data no que tange à gestão do desempenho corporativo.

Abordando a questão do blockchain e a relevância do conceito de transparência para a sustentabilidade empresarial, no artigo Implicações de blockchain e transparência para a sustentabilidade empresarial: revisão integrativa, de Giesel e Nobre (2021), foi feita uma revisão da literatura acerca do tema em bases de pesquisa como a Scopus e a Web of Science. Os resultados do estudo se mostraram favoráveis à proposta de dois quadros de análise, sendo um deles voltado à forma como os conceitos de blockchain e transparência vem sendo apresentados de forma conjunta pela academia, e o outro relativo aos benefícios do blockchain e da transparência para as dimensões econômica, social e ambiental da sustentabilidade empresarial.

Já partindo para uma esfera mais macroeconômica, no artigo Valor público via tecnologias desenvolvidas com dados governamentais abertos: o caso Operação Serenata de Amor, de Coutinho e Freitas (2021), é analisado o impacto da Operação Serenata de Amor para a geração de valor público, em razão da disponibilidade de dados governamentais, considerando a possibilidade de avaliar um serviço público transformado digitalmente. Utilizando método qualitativo, por meio da análise de conteúdo, foi possível constatar que a Operação Serenata de Amor gerou valor público, propiciando maior controle por parte da sociedade. Este estudo pode ser considerado um instrumento para políticas econômicas voltadas à accountability, além de esclarecer impactos da transformação digital na esfera pública.

Por fim, no artigo de Londoño-Cardozo e Pérez de Paz (2021), A responsabilidade digital organizacional: fundamentos e considerações para seu desenvolvimento, é proposto que a área de responsabilidade digital organizacional seja interpretada como parte do segmento de responsabilidade social da indústria 4.0. Utilizando uma pesquisa hermenêutica combinada a uma revisão sistêmica da literatura, foi possível concluir que as novas tecnologias pressupõem um risco social que pode ser abarcado no escopo da responsabilidade social, além do avanço da indústria 4.0, em termos de velocidade e imprevisibilidade, não ser considerado como limitante para o estabelecimento do critério de responsabilidade digital organizacional.

Leia mais

KON, A. Sobre inovação tecnológica, tecnologia apropriada e mercado de trabalho. Revista Ciências do Trabalho [online]. 2017, no. 9, pp. 1-14, ISSN 2319-0574 [viewed 21 December 2o21]. Available from: https://rct.dieese.org.br/index.php/rct/article/view/137

WESTERMAN, G., et al. Digital Transformation: A Roadmap for billion-dollar organizations. Cambridge: Massachusetts Institute of Technology, 2011 [viewed 21 December 2021]. Available from: https://www.capgemini.com/wp-content/uploads/2017/07/Digital_Transformation__A_ Road-Map_for_Billion-Dollar_Organizations.pdf

Link(s)

Gilberto Perez – ResearchGate: https://www.researchgate.net/profile/Gilberto_Perez4/publications

Gilberto Perez – LinkedIn: https://br.linkedin.com/in/gilberto-perez-15553023

Vitória Silva – ResearchGate: https://www.researchgate.net/profile/Vitoria_Silva10

Universidade Presbiteriana Mackenzie – Facebook: https://www.facebook.com/mackenzie1870

Revista de Administração Mackenzie – SciELO: http://www.scielo.br/ram

Corpo docente – Administração de empresas, Universidade Presbiteriana Mackenzie: https://www.mackenzie.br/pos-graduacao/mestrado-doutorado/sao-paulo-higienopolis/administracao-de-empresas/corpo-docente/

Revista de Administração Mackenzie: http://editorarevistas.mackenzie.br/index.php/RAM

Para ler os artigos, acesse

COUTINHO, E.D. and FREITAS, A.S. Public value through technologies developed with open government data: The Love Serenade Operation case. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol. 22, no. 6, eRAMD210079 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210079. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/K35SwKH8SshmMB8NCdM4zbb/abstract/?lang=en

GIESEL, H.D. and NOBRE, F.S.M. Implications of blockchain and transparency for business sustainability: An integrative review. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol 22. no. 6, eRAMD210033 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210033. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/5S8gYsWYwZfT8p8GCGSxsFh/abstract/?lang=en

LONDOÑO-CARDOZO, J. and PÉREZ DE PAZ, M. Corporate digital responsibility: Foundations and considerations for its development. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol. 22, no. 6, eRAMD210088 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210088. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/FjSDXnVc7yL5Gfr9F8y8zgK/abstract/?lang=en

LUNA, F.D.S. and BRETERNITZ, V.J. Digital transformation in private Brazilian higher education institutions: Pre-coronavirus baseline. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol. 22, no. 6, eRAMD210127 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210127. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/HwtTwDhPW4G35w49KTh9Knd/abstract/?lang=en

MEDEIROS, M.M.; MAÇADA, A.C.G. and HOPPEN, N. O papel da administração e análise de big data como habilitadoras da gestão do desempenho corporativo. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol. 22, no. 6, eRAMD210063 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210063. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/NyP3PSvBJSSKrQ7kwpZwxdc/abstract/?lang=pt

SALUME, P. K., et al. Key dimensions of digital maturity: A study with retail sector companies in Brazil. Revista de Administração Mackenzie [online]. 2021, vol. 22, no. 6, eRAMD210071 [viewed 21 December 2021]. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eRAMD210071. Available from: https://www.scielo.br/j/ram/a/5Syqq9gtqQx6PH4MsMqYZgv/?lang=en

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

PEREZ, G.P. and SILVA, V.B.S. Transformação Digital: a constante necessidade de adaptação [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2021 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2021/12/22/transformacao-digital-a-constante-necessidade-de-adaptacao/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation