Author: Revista De Administração Mackenzie

O perfil do egresso dos cursos de Administração no Brasil

Ilustração vetorial. Pessoa subindo escadas em direção a um diploma e um chapéu de graduação gigantes que estão flutuando. Ela está entre o segundo e terceiro degrau, no total são oito. Fundo sólido verde marinho. A pessoa usa um terno branco, sapato preto, leva uma pasta preta em uma das mãos, tem cabelo curto e preto, pele branca.

Uma pesquisa quantitativa analisou o perfil dos egressos dos cursos de Administração e Administração Pública no Brasil, avaliando estudantes entre 18 e 36 anos de idade, traçando algumas das principais características da inserção profissional dos graduados com relação à empregabilidade, aspectos de informalidade e desemprego. Read More →

Frota própria X frota locada: novo marco para tomada de decisão

Ilustração vetorizada. Fundo verde e sólido. Uma mulher branca de cabelo preto e liso está sorrindo e olhando para frente. Ela usa um headset, segura com uma das mãos o microfone e com a outra ela aponta para uma figura do planeta terra. Ao redor do planeta as figuras prédio, carro, casa, caminhão, moto, ônibus e barco.

Propõe-se um marco para auxiliar na tomada de decisão do órgão público a respeito da frota ser própria ou locada, combinando aspectos dos modelos Utilidade Multi-Atributo de engenharia econômica e do Custo Total de Propriedade (Total Cost of Ownership – TCO), considerando as preferências dos gestores e respeitando as restrições orçamentárias. Read More →

Relacionamento cliente x prestador de serviços: impactos da pandemia

Ilustração mostrando dois notebooks um de frente para o outro. Do notebook à esquerda está saindo da tela uma mão segurando um cartão de crédito e do notebook à direita está saindo da tela uma mão segurando uma sacola de compras.

Pesquisa sobre relacionamento entre cliente e prestadores de serviços durante e após a pandemia mostra que quanto maior a confiança do cliente no prestador de serviços antes do início da pandemia, maiores serão as chances de que esse relacionamento se conserve ao longo da pandemia, aumentando as intenções de recompras futuras. Read More →

Como ocorre o fenômeno Queen Bee em Instituições de Ensino Superior?

Ilustração de uma mulher branca de terno com uma mão apontando e outra estendida. Ao lado uma lista de tarefas e um lápis flutuando acima da mão estendida.

Aplicação do fenômeno quee bee ao caso da Instituições de Ensino Superior (IES), que analisa como a presença de uma mulher atrai outras mulheres para exercer a profissão naquela instituição, mostra que o domínio do conhecimento é um fator que influencia mais a ocorrência do fenômeno em relação às variáveis organizacionais. Read More →

Recursos organizacionais predominam nas estratégias internacionalização de PMEs de Países Emergentes

As Pequenas e Médias Empresas (PMEs) de países emergentes possuem poucos recursos para inovação no espaço do mercado global. Dentre os recursos utilizados para o desenvolvimento da internacionalização de PMEs encontra-se o predomínio do uso de recursos organizacionais, tais como os gerenciais, operacionais, e de conhecimento e estrutura organizacional. Read More →

Transformação Digital: a constante necessidade de adaptação

Transformação digital é um assunto que está presente em uma série de linhas de pesquisa, com destaque para o campo da administração. Discussões importantes para o avanço da literatura, abordando questões organizacionais, educacionais, e relativas à esfera pública, destacando o impacto da velocidade observada nas rupturas tecnológicas e evidenciando a constante necessidade de adaptação estão no escopo da área, e enriquecem o debate sobre o tema. Read More →

Aspectos dos custos de transação no setor de varejo farmacêutico brasileiro

Estudo avaliou as dimensões analíticas das transações e o comportamento oportunista no setor varejista brasileiro. Por meio da modelagem por equações estruturais foi possível testar simultaneamente as relações propostas no arcabouço da Teoria dos Custos de Transação (TCT) e encontrar resultados empíricos que contribuem para o avanço do conhecimento sobre o tema. Read More →

A realidade do bem-estar e da satisfação na aposentadoria

Estudo quantitativo avalia comparativamente a satisfação e o bem-estar na aposentadoria no Brasil e em Portugal, na busca de melhor compreender quais as semelhanças e divergências entre os dois países, considerando o Inventário de Satisfação na Aposentadoria (ISA), cujo instrumento foi adaptado a realidade brasileira. Read More →

O impacto da capacidade de vendas nos resultados de uma companhia

Estudo busca explicar a relação entre a orientação para o mercado e o desempenho financeiro com clientes de empresas do segmento de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), composto por desenvolvedores de software/serviço e de serviços, considerando o papel mediador da capacidade de vendas, explorando as características deste conceito. Read More →

Inovação e Empreendedorismo — impactos na mobilidade urbana

Estudo da linha de Recursos e Desenvolvimento Empresarial aborda questões relativas à inovação e ao empreendedorismo, aplicando a teoria na busca por entendimento sobre questões relevantes para a atualidade, explorando como inovação pode ser interpretada no caso do aplicativo Uber. Read More →

Comportamento do mercado de ações brasileiro dentro das mudanças econômicas das últimas décadas

Com o uso de técnicas quantitativas foi possível identificar aspectos relevantes para o cenário financeiro nacional. Estudos da área de finanças analisaram o comportamento do mercado brasileiro de ações com relação aos efeitos de variáveis como governança corporativa, comunalidade na liquidez e a ocorrência de eventos geopolíticos e econômico-financeiros de impacto. Read More →

Qual a importância da qualidade de vida e do bem-estar nas organizações?

Estudos empíricos quantitativos abordam a temática do bem-estar nas organizações, analisando fatores presentes nas relações de trabalhos, como a prosperidade, a saúde mental dos trabalhadores, o presenteísmo, questões emocionais e psicológicas, comportamento e confiança, avaliando temas relativos à qualidade de vida organizacional em diversas esferas do trabalho. Read More →