Tag: Arquitetura E Urbanismo

Apropriação dos espaços: entre o conceitual e o irregular

A ocupação do território é direcionada pela ação de agentes públicos e privados, sendo um resultado social complexo e, muitas vezes, não coincidente com as expectativas do planejamento urbano. Nesse contexto, discute-se o conceito de Incremental Housing, um modelo habitacional progressivo que possibilita futuras ampliações por parte dos moradores. Read More →

O social, o econômico, o político e o cultural: a rua Istiklal em Istambul

Os lugares urbanos têm a capacidade de tornarem-se o reflexo das mudanças que um país experimenta, tanto em relação ao seu sistema econômico, político e social, como, também, cultural. A rua Istiklal é um ótimo exemplo desse fenômeno, demonstrando a complexidade dos espaços urbano e sua interdependência com os fatores que se apresentaram no passado e, agora, com os que se apresentam no presente. Read More →

Entre resiliência e vulnerabilidade: as dinâmicas do sistema público de transporte

A violência pode afetar o modo como as pessoas vivem no ambiente urbano, influenciando, inclusive, o uso do sistema de transporte público. O transporte público é responsável por prover o acesso das pessoas ao trabalho, aos serviços e ao lazer, sendo relevante para a qualidade de vida das pessoas. Assim, torna-se importante aprofundar nos aspectos que determinam a vulnerabilidade e a resiliência do transporte público em relação a violência urbana, auxiliando na implementação e revisão de políticas públicas nessa área. Read More →

Investindo na desigualdade: a distribuição de investimentos públicos em Curitiba

As desigualdades socioespaciais das cidades brasileiras reduzem o direito à cidade. Ao mesmo tempo, a aplicação de investimentos públicos em infraestrutura urbana parece reforçar padrões de disparidade. Cabe, então, discutir quais as soluções para uma melhor distribuição de investimentos nas cidades brasileiras. Read More →

Novas coalizões urbanas hegemônicas: os laços entre capital financeiro, capital imobiliário e agentes do Estado

Estudo utiliza dados relativos a doações eleitorais para analisar o possível surgimento de coalizões urbano-imobiliário-financeiras nas grandes metrópoles brasileiras. O autor aponta para a necessidade de um entendimento mais espacialmente contextualizado para compreender a dinâmica política da acumulação urbana. Read More →

Luta pelo direito à moradia em Lisboa durante a pandemia: observação participante e ativismo

A ação dos movimentos de luta por moradia em Lisboa ficou mais acirrada após o início da pandemia, dada a necessidade de isolamento social que caracteriza a prevenção de contaminação pelo coronavírus. Descrevendo o processo de lutas urbanas, participação e contestação, e ganhos na moratória contra os despejos e pagamento dos aluguéis, o pesquisador concluiu que os atores nessa luta urbana têm poder limitado sobre as mudanças que iniciam ou fazem um esforço para infligir, se não estiverem envolvidos em uma ação concertada e politicamente integrada. Read More →

Segregação socioespacial e deslocamento das classes em Ciudad Bolívar, Bogotá

Deslocamentos entre moradia e trabalho fazem parte do cotidiano das populações de grandes cidades. Diferentes ocupações laborais e classes sociais costumam apresentar perfis distintos de deslocamento, especialmente em relação ao número de viagens e distância percorrida ao dia. A segregação socioespacial das classes impacta diretamente a mobilidade e seu planejamento. Read More →

Como o manejo de resíduos sólidos urbanos impacta os estados da Amazônia brasileira?

O manejo dos resíduos sólidos urbanos na Amazônia brasileira é precário, o que coloca em risco a sua população, seus corpos hídricos bem como a biodiversidade local. A priorização dos serviços ligados ao saneamento básico e a destinação adequada dos resíduos sólidos urbanos é essencial para a preservação e desenvolvimento sustentável da Amazônia. Read More →

Recursos do mercado financeiro para projetos habitacionais de interesse social: o Título de Impacto Social

Empresas estão buscando recursos no mercado financeiro para financiar soluções habitacionais para famílias de baixa renda, enxergando a habitação como uma “oportunidade” de negócios. Estudo revisa a literatura para compreender como este mercado se estrutura e, para entender esta dinâmica, analisa o caso de uma empresa em São Paulo, Brasil, que criou uma debênture para oferecer crédito com juros menores, às famílias mais pobres, para reformarem suas casas. Read More →

Transformações da forma urbana em cidades portuárias

A relação entre cidade e estrutura portuária é definitiva na forma urbana. O Porto funciona como um propulsor para a economia e cultura; no espaço urbano, incentiva usos voltados às atividades produtivas. A sua decadência tem impactos tão extensivos quanto o seu funcionamento, desencadeia readaptações de usos, distribuição e centralidades. Read More →

A matemática musical como diretriz do desenho urbano de Mileto

Mileto é uma cidade do período clássico grego, desenhada segundo um traçado urbano regular e ortogonal, com o uso de proporções ideais. A base do harmonioso desenho da cidade foi idealizada por Hipódamo de Mileto, importante arquiteto e urbanista da Grécia Antiga, e é fundamentada em sons da escala musical. Read More →

As origens do território entre Lapa e Barra Funda, nas várzeas do rio Tietê

O território de várzea entre Lapa e Barra Funda, na capital paulista, teve como elementos estruturantes o rio, a ferrovia e as marginais. Seu desenvolvimento, em particular, representa processos que moldaram o espaço urbano da cidade de São Paulo como um todo, envolvendo sua paisagem original e a ocupação das áreas inundáveis às margens do Rio Tietê. Read More →