Como se pode entender a categoria trabalho pedagógico como descrição do trabalho dos professores na escola?

Liliana Soares Ferreira, professora do Programa de Pós-graduação em Educação e do Programa de Pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), Santa Maria, RS, Brasil

Há algum tempo, busca-se entender o sentido da categoria “trabalho pedagógico” nos discursos sobre educação. Já no início dos estudos, pensava-se que talvez houvesse desistência, pois, uma categoria tão repetida cotidianamente já poderia, com tantas publicações na área da educação, ter sido exaustivamente explorada. Foi grande a surpresa ao se descobrir, com base de pesquisa em periódicos e eventos representativos da área da educação, que não havia substancial quantidade de estudos no sentido de esclarecer essa categoria, apresentar concepções ou mesmo explicá-la. Foram encontradas, analisando a literatura sobre o tema, duas genéricas maneiras de abordar esse conceito: a) desconsiderando-o e tornando-o irrelevante para as análises sobre educação e sobre o trabalho dos professores; b) naturalizando-o, como sinônimo de prática pedagógica, ação pedagógica, de didática ou de metodologia, sem apresentar conceitos.

O artigo “Trabalho pedagógico na escola: do que se fala?”, publicado na Educação e Realidade (v. 43, n. 2), objetiva contribuir para a elaboração de uma explicação da categoria “trabalho pedagógico”, supondo-a singular e fundamental na descrição não somente de qual é e como acontece o trabalho dos professores, mas resgatando sentidos desse trabalho específico na escola (FERREIRA, 2017). Para tanto, realizou-se estudo assentado em princípios da análise dialética, desenvolvido ao longo da última década, incluindo pesquisa bibliográfica, sistematização dos dados produzidos por meio de análise de conteúdo e elaboração dos argumentos que compõem esse artigo. Parte-se dos sentidos de trabalho pedagógico, distinguindo-o e mostrando a preponderância em relação a sinônimos: prática pedagógica, ação pedagógica etc. A seguir, relaciona-se esta categoria ao trabalho dos professores, apresentando modos discursivos a partir dos quais é possível descrever compreensões de trabalho pedagógico na escola. Os modos discursivos apresentados objetivaram sistematizar (tendo como campo empírico, a pesquisa, cujos interlocutores foram vinte e cinco professores da Educação Básica entrevistados sobre seu trabalho, levando em conta a historicidade e vivência como professora na Educação Básica, no Ensino Superior) as formas como se combinam:

  1. Os professores: I – como sujeitos autônomos de seu trabalho; II – como assujeitados em sua condição de empregados ou força de trabalho negociada e organizada por um contrato;
  2. O trabalho pedagógico: I – como produção autônoma, mediante um projeto pedagógico individual e coletivo; II – como tarefa simplesmente cumprida em um tempo e espaço determinados.

Combinadas, essas perspectivas revelam os modos como discursivamente se estabelecem as relações entre os sujeitos-trabalhadores e seu trabalho-trabalho pedagógico na escola.

Desse modo, acredita-se ter contribuído para ampliar a concepção de trabalho pedagógico e, com isso, ir além, buscando outros modos de caracterizá-lo. Este é um objetivo a ser alcançado na medida em que, concomitantemente, se estuda e vivencia o trabalho como professores, o que permite ir revendo os sentidos e reelaborando-os na perspectiva de uma práxis pedagógica (VÁZQUEZ, 1977).

Encaminha-se, então, a proposição de que o trabalho pedagógico é o trabalho dos professores quando, na escola, há espaços e tempos para a produção do conhecimento em movimentos dialéticos entre o projeto pedagógico individual dos professores e o projeto pedagógico institucional, constituindo-se em práxis pedagógica (FERREIRA, 2017).

Referências

FERREIRA, L. S. Trabalho pedagógico na escola: sujeitos, tempo e conhecimentos. Curitiba: Editora CRV, 2017.

VÁZQUEZ, A. S. Filosofia da práxis. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

Para ler o artigo, acesse

FERREIRA, L. S. Trabalho Pedagógico na Escola: do que se fala?. Educ. Real. [online]. 2018, vol.43, n.2, pp.591-608. ISSN 0100-3143. [viewed 17 May 2018]. DOI: 10.1590/2175-623664319. Available from: http://ref.scielo.org/yskpdd 

Link externo

Educação & Realidade – EDREAL: www.scielo.br/edreal

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

FERREIRA, L. S. Como se pode entender a categoria trabalho pedagógico como descrição do trabalho dos professores na escola? [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2018 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2018/05/18/como-se-pode-entender-a-categoria-trabalho-pedagogico-como-descricao-do-trabalho-dos-professores-na-escola/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation