urbe traz discussões sobre planejamento, transporte, ocupação do espaço e meio ambiente

Ana Paula Coelho Schimaleski, Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Gestão Urbana da Pontifícia Universidade Católica do Paraná e membro da equipe de apoio técnico editorial da urbe, Curitiba, PR, Brasil

Os artigos sequenciais selecionados por fluxo contínuo para o volume 11, 2019 do periódico urbe abordam diversas questões sobre planejamento e gestão urbana, entre elas o transporte, a ocupação assimétrica dos territórios urbanos, a função social da propriedade, meio ambiente e gestão de recursos hídricos.

Em um campo central no debate que envolve o planejamento urbano e a ocupação desigual das cidades, urbe traz uma série de artigos nacionais e internacionais. Sobre a ‘função social da propriedade’ são apresentados três artigos que abordam conflitos geradores de desigualdades materializadas na ocupação dos territórios urbanos, sendo um deles denominado “As leis não bastam, os lírios não nascem da lei: IPTU progressivo no tempo como possibilidade de efetivação da função social da propriedade no Brasil”, de autoria de Cavalcante e Leôncio. Os demais artigos referem-se a conflitos fundiários urbanos e reintegração de posse.

A ‘expansão urbana’ também é tratada em diferentes artigos, sendo observada a ótica da relação entre urbanização, vulnerabilidade e resiliência no artigo de Cândido, denominado “Urbanização, vulnerabilidade, resiliência: relações conceituais e compreensões de causa e efeito”. A expansão urbana também é abordada no artigo “Dinámicas urbanas y transición hacia espacios metropolitanos: el caso de Valdivia y la Región de Los Ríos, Chile”, de autoria de Maturana et al., além do artigo “Os espaços residenciais fechados do setor sul de Ribeirão Preto e o domínio do capital mercantil no processo de expansão urbana no município nos anos 2000”.

Na temática de ‘transportes’, o artigo “O uso de diferentes valores de tarifa como estratégia de transferência de demanda em sistemas de transporte público urbano”, de autoria de Rabay e Andrade, traz uma análise da viabilidade do uso de tarifas diferenciadas para diferentes horários no transporte público de João Pessoa/PB. Já o artigo “’Os altos círculos’ no mercado de transportes em São Paulo”, de autoria de Campos, se voltou para a busca da compreensão sobre a composição do mercado privado de transporte público nesse município nas últimas quatro décadas.

Na temática de ‘meio ambiente e recursos hídricos’, o artigo da autora Rotger, denominado “Gestión de cuencas metropolitanas. Um abordaje desde el proyecto de paisage. Caso: Arroyo del Gato, Región Metropolitana de Buenos Aires”, derivou de uma tese de doutorado e buscou investigar a inserção do projeto de paisagem como uma ferramenta flexível dentro do ordenamento territorial das bacias hidrográficas (ROTGER, 2019, p. 1). A temática hídrica também foi tratada no artigo “Potencialidade dos pavimentos permeáveis na melhoria da qualidade da água do escoamento superficial: uma revisão”, de Becker e Pinheiro, o qual mostra que os pavimentos permeáveis são altamente eficientes na redução de poluentes do escoamento superficial das chuvas urbanas (BECKER; PINHEIRO, 2019, p. 1). Já o artigo “Planejamento urbano sustentável: um estudo para implantação de infraestrutura verde no Bairro Bancários, João Pessoa-PB, Brasil”, de autoria de Maropo et al., trata da infraestrutura verde como medida urbanística para amenizar impactos da urbanização e da chamada infraestrutura cinza.

A ‘questão espacial’ é discutida em diferentes artigos que trazem diferentes realidades e situações, sendo tratada a hierarquia urbana de cidades pequenas, a segregação socioespacial da área Conurbada de Florianópolis – ACF, a localização, usos e descontinuidades em uma vizinhança central na cidade de João Pessoa e os limites da apropriação espacial em Barcelona. Os artigos que discorrem sobre ‘planejamento urbano’ também possuem como base diferentes realidades e locais, sendo tratadas questões sobre comércio para-formal em região de fronteira entre Brasil e Uruguai, a corrupção urbanística, a gentrificação em Belo Horizonte, as áreas impactadas por Grandes Projetos de Investimentos em Rondônia, o Turismo e a participação social em Salvador e a consistência do planejamento e da gestão urbana em Brasília.

O volume 11 do periódico urbe segue, assim, apresentando a diversidade de temas que representa o campo de estudos urbanos, com foco específico no contexto da América Latina. Lembramos que 2019 marca o ano em que os artigos passaram a ser publicados em fluxo contínuo, e não mais em fascículos periódicos.

Para ler os artigos, acesse

urbe, Rev. Bras. Gest. Urbana vol.11  Curitiba  2019

Links externos

urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana – URBE: www.scielo.br/urbe

Facebook da urbe: https://www.facebook.com/Revista-Urbe-

542269092554837

Twitter: @urbepucpr

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SCHIMALESKI, A. P. C. urbe traz discussões sobre planejamento, transporte, ocupação do espaço e meio ambiente [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2019 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2019/05/30/urbe-traz-discussoes-sobre-planejamento-transporte-ocupacao-do-espaco-e-meio-ambiente/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation