Adolescentes com Paralisia Cerebral apresentam déficits no desenvolvimento de habilidades sociais

Letícia Thays Bessa Silva, autor principal, discente do doutorado no Programa de Pós-graduação em Educação Especial na Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

Gerusa Ferreira Lourenço, coautora, professora associada nível 1 no Departamento de Terapia Ocupacional e do Programa de Pós-graduação em Educação Especial na Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, São Paulo, Brasil.

O artigo “Análise de Habilidades Sociais e Características Funcionais de Adolescentes com Paralisia Cerebral” trata sobre uma análise de habilidades sociais e características funcionais de adolescentes com paralisia cerebral com e sem fala articula. A pesquisa, realizada pelas autoras Letícia Thays Bessa Silva e Gerusa Ferreira Loureço, foi desenvolvida por meio de um estudo analítico observacional, no primeiro semestre de 2020. O estudo abordou a importância das Habilidades Sociais no desenvolvimento de adolescentes com paralisia cerebral, área muitas vezes negligenciada no rol de ações e intervenções junto a esse público.

As autoras são vinculadas ao Programa de Pós-Graduação em Educação Especial da Universidade Federal de São Carlos. A motivação para a pesquisa ocorreu por se tratar de uma área pouco pesquisada no Brasil, apesar da grande relevância para práticas mais assertivas com essa população.

No estudo, participaram 15 adolescentes com paralisia cerebral, sendo cinco com fala articulada e dez sem apresentar fala articulada. Utilizou-se um Formulário de Identificação; Inventário de Habilidades Sociais para Alunos Sem Fala Articulada; Inventário de Habilidades Sociais para Adolescentes; Sistema de Classificação da Função Motora Grossa Ampliado e Revisto; Sistema de Classificação da Função de Comunicação; Inventário de Avaliação Pediátrica de Incapacidade Testagem Computadorizada Adaptativa Versão Brasileira Adaptada, com aplicação conforme os manuais. A análise dos dados ocorreu em análises descritivas quanti e qualitativas.

Dados do artigo

Imagem: autoria própria

Os resultados indicaram que o grupo de adolescentes sem fala articulada é motora e comunicativamente mais comprometido. Não foi identificada diferença significativa no escore total das Habilidades Sociais entre os grupos, porém todos os adolescentes apresentam déficits no desenvolvimento no âmbito das classes de habilidades sociais, o que torna essa área de urgência para intervenções junto aos adolescentes com paralisia cerebral.

Estudos como este podem contribuir para a produção de conhecimentos em áreas de interface entre a psicologia e a educação especial e oferecer avanços no acompanhamento de adolescentes com paralisia cerebral acerca do desenvolvimento de Habilidades Sociais.

Para ler o artigo, acesse:

SILVA, L.T.B. and LOURENÇO, G.F. Analysis of Social Skills and Functional Characteristics of Adolescents with Cerebral Palsy. Paidéia (Ribeirão Preto) [online]. 2022, vol. 32, e3211 [viewed 17 November 2022]. https://doi.org/10.1590/1982-4327e3211. Available from: https://www.scielo.br/j/paideia/a/mD9dZvYttGVfhb3btn7VhhP/?lang=en#.

Links externos

O perfil do autor – Letícia: http://www.linkedin.com/in/leticiabessat

O perfil do autor – Gerusa: https://orcid.org/0000-0002-7550-4858

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

SILVA, L.T.B. and LOURENÇO, G.F. Adolescentes com Paralisia Cerebral apresentam déficits no desenvolvimento de habilidades sociais [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2022 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2022/11/17/adolescentes-com-paralisia-cerebral-apresentam-deficits-no-desenvolvimento-de-habilidades-sociais/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation