Author: Revista Brasileira De Geriatria E Gerontologia

Percepções de pessoas idosas sobre o cuidado com o(a) idoso(a) frágil na comunidade

Estudo busca compreender a percepção da pessoa idosa na comunidade e subsidia entender como elas lidam com esse processo, que é crescente na sociedade. A perspectiva desse público é uma mudança da centralidade de ações do olhar dos profissionais para entender o fenômeno a partir das experiências de cuidado das pessoas idosas frágeis. Read More →

Políticas e iniciativas de cuidado a partir do protagonismo da pessoa idosa na Atenção Básica

Em uma sociedade onde envelhecer é vergonhoso, ousamos nos desprender do pragmatismo cartesiano que custeia a fabricação de individualidades conformadas às estruturas de poder e que desnaturaliza o envelhecimento para buscar alternativas não só de um protagonismo sociopolítico, mas de políticas singulares às necessidades das pessoas idosas. Read More →

COVID-19 e instituições de longa permanência para idosos: a tempestade perfeita?

As pessoas idosas com comorbidades e institucionalizadas são as mais vulneráveis aos desfechos negativos da COVID-19. No Brasil, as instituições de longa permanência para idosos usualmente não têm feito parte do radar das políticas públicas de saúde. A chegada da pandemia da COVID-19 tornou visível uma população frágil e desconhecida. Read More →

Por que o engajamento cultural é tão importante na vida dos idosos?

Engajar-se em atividades culturais tem se mostrado um fator benéfico para a saúde dos idosos, ao prevenir doenças neurodegenerativas e psiquiátricas, reduzir a dor crônica, ao favorecer as habilidades cognitivas e emoções, assim como melhorar a qualidade de vida e promover o bem-estar dessas pessoas. Read More →

Pelo direito de envelhecer: racismo e população negra

Entrevista com o professor Alexandre da Silva discorre sobre a relação existente entre o envelhecimento e o racismo, destacando aspectos históricos e enfatizando o que ocorre na pandemia da COVID-19 que evidenciou problemas e iniquidades em saúde e no campo social já existentes na trajetória de vida das pessoas idosas negras. Read More →

É possível ampliar a qualidade assistencial e reduzir os custos de saúde para os idosos brasileiros

A transição demográfica e a melhoria dos indicadores sociais e econômicos no Brasil ampliaram o contingente de idosos, trazendo maior pressão fiscal sobre os sistemas de saúde público e privado, resultando na demanda crescente por serviços de saúde, que pode gerar escassez e/ou restrição de recursos. Estudo apresenta um modelo resolutivo, eficiente e de custo menor para esse grupo etário. Read More →