As possibilidades de leitura da morfologia urbana a partir da ferramenta PeopleGrid

Fernanda Cantarim, Pós-doutoranda em Gestão Urbana na Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Membro do corpo editorial do periódico urbe, Curitiba, PR, Brasil.

A plataforma PeopleGrid é uma ferramenta online que permite a criação de mapas a partir de um processo colaborativo em que indivíduos contribuem com suas opiniões pessoais sobre uma determinada localização geográfica. Os mapas realizados com essa ferramenta apresentam grids com células quadradas que podem representar diferentes temas, de acordo com os objetivos dos pesquisadores. Segundo integrantes do Laboratório de Urbanismo da Universidade Federal de Pelotas, o PeopleGrid é uma ferramenta com utilidade no processo de modelagem e morfologia urbana. É com base nessa ferramenta que o artigo “Modelagem e morfologia urbana com o PeopleGrid”, publicado no periódico urbe (vol. 12), apresenta uma discussão sobre as utilidades desta plataforma na modelagem e morfologia urbana. Segundo os autores, o PeopleGrid é uma plataforma que permite a análise e contribuições de um público amplo, sem a necessidade de domínio sobre planejamento urbano ou cartografia.

O PeopleGrid permite ao pesquisador apresentar uma série de perguntas associadas a uma localização geográfica de sua escolha, com base no Google Maps. Estas perguntas são respondidas pela população, o que permite a criação de um mapa de forma colaborativa. Para demonstrar a utilização do PeopleGrid, os autores apresentam duas pesquisas realizadas com a ferramenta. A primeira, é uma análise da região das cidades de Chuí (RS) e Chuy (Uruguai), onde os autores apresentam as seguintes perguntas: Quais áreas destinar para expansão urbana?; Quais áreas destinar para preservação ambiental?; e Quais áreas destinar para parque urbano público? A segunda análise é para a área urbana de Pelotas e a pergunta apresentada foi: Quais áreas destinar para parque na área urbana? (Figuras 1 e 2).

Figura 1. Imagem de satélite do recorte utilizado para Pelotas-RS, (grid de 18.000 células de 200m). Mapa realizado com a plataforma PeopleGrid (2019). Fonte: POLIDORI; PERES; TOMIELLO (2020).

 

 

 

 

 

 

 

Figura 2- Resultado da pergunta “Quais as áreas a destinar para parque na área urbana?” (visualização normalizada de 0 a 100, em 10 classes, por natural breaks, usando vermelho para os valores mais elevados). Mapa realizado com a plataforma PeopleGrid (2019). Fonte: POLIDORI; PERES; TOMIELLO (2020).

 

 

 

 

 

 

 

 

Os autores concluem que a acessibilidade facilitada amplia as possibilidades de utilização da ferramenta, permitindo que esta seja usada em diversas etapas dos processos de planejamento urbano e ambiental (incluindo diagnóstico, prognóstico, conceituação e elaboração de propostas). Existem algumas limitações, como a falta de integração com algumas plataformas (Open StreetMap e MapBiomas) e visualizações de mapas do IBGE (especialmente demografia e densidade). Porém, atualizações futuras prometem incluir a possibilidade de interação com as visualizações do IBGE. O PeopleGrid permite uma compreensão da forma urbana com base na opinião popular e com autonomia interdisciplinar. É uma ferramenta interativa com potencial de auxiliar pesquisas relacionadas a anseios e necessidades da população quanto à estrutura espacial urbana.

Referências

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Oficina de modelagem urbana. 2020. [viewed 5 August 2020]. Available from: https://wp.ufpel.edu.br/ofm/com-o-que-trabalhamos/

LABORATÓRIO DE URBANISMO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. 2020. [viewed 5 August 2020]. Available from: https://wp.ufpel.edu.br/laburb/

PEOPLEGRID. Uma alternativa para diagnósticos espaciais urbanos. 2020. [viewed 5 August 2020]. Available from: http://www.peoplegrid.com.br/

Para ler o artigo, acesse

POLIDORI, M. C.; PERES, O. M.  and TOMIELLO, F. Modelagem e morfologia urbana com o PeopleGrid. urbe, Rev. Bras. Gest. Urbana [online]. 2020, vol. 12, e20190234, ISSN: 2175-3369 [viewed 6 August 2020]. DOI: 10.1590/2175-3369.012.e20190234. Available from: http://ref.scielo.org/7zqwmy

Links externos

urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana – URBE: www.scielo.br/urbe

Páginas institucionais do periódico:

https://www.scielo.br/revistas/urbe/paboutj.htm

Periódico: https://www.facebook.com/urbepucpr/ | https://twitter.com/urbepucpr

Instituição – Programa de Pós-graduação: https://www.facebook.com/pucproficial/ ; https://twitter.com/PUCPRoficial; https://www.facebook.com/ppgtu/; https://www.instagram.com/pucproficial/

Página de um dos autores em redes sociais: https://www.researchgate.net/scientific-contributions/2009077659_Mauricio_Couto_Polidori; https://www.researchgate.net/scientific-contributions/2009057043_Otavio_Martins_Peres; https://www.researchgate.net/scientific-contributions/2055265244-Fernanda-Tomiello

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

CANTARIM, F. As possibilidades de leitura da morfologia urbana a partir da ferramenta PeopleGrid [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2020 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2020/09/03/as-possibilidades-de-leitura-da-morfologia-urbana-a-partir-da-ferramenta-peoplegrid/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation