Author: Fernanda Cantarim

Cidade e ocorrências criminais: quais os aspectos espaciais por trás dos padrões?

Entre os principais desafios a serem enfrentados pelos aglomerados urbanos está, cada vez mais, a segurança que os espaços apropriados e usufruídos pelas pessoas oferecem quanto ao crime. Neste sentido, estudo apresenta modelo de leitura de aspectos espaciais que contribuem para ocorrências criminais em cidades, considerando os aspectos projetuais de escala urbana e de edifícios arquitetônicos que podem influenciar em diferentes etapas de um crime. Read More →

Urbe traz discussões sobre sustentabilidade, mobilidade e transportes e planejamento urbano e regional

Urbe apresenta 15 artigos que abordam temáticas como Resíduos sólidos e coleta seletiva; Mobilidade e transportes e Planejamento regional e urbano. A maioria das pesquisas publicadas, tratam de questões bastante particulares da realidade das cidades brasileiras – como o respaldo de leis como o Estatuto da Metrópole no Planejamento Regional, o crescimento e expansão urbana de grandes cidades e regiões do país, ou a adaptação de métodos criados em outros países para o cenário brasileiro. Read More →

Urbe traz discussões sobre Ambiente e Energia, Mobilidade e Transportes e Planejamento Urbano e Regional

Edição da urbe traz um especial vinculado com o sétimo Congresso Luso Brasileiro para o Planejamento Urbano, Regional, Integrado e Sustentável – PLURIS, que aconteceu em Maceió/AL em outubro de 2016. O periódico apresenta 13 artigos divididos em três das principais temáticas do evento: “Ambiente e Energia”; “Mobilidade e Transportes” e “Planejamento Regional e Urbano”. Dentre as pesquisas publicadas, três possuem como alvo de seus estudos de caso cidades portuguesas, enquanto as outras dez são focadas em cidades brasileiras. Read More →

Parâmetros de qualidade para sistema cicloviário

Pesquisa demonstra os resultados quanto a criação do IM Ciclo (Índice de Mobilidade Cicloviária) baseado em parâmetros estatísticos/matemáticos que traduzem a continuidade, fragmentação, densidade e funcionalidade de um sistema cicloviário. Com estudo de caso em Balneário Camboriú e Itajaí (Santa Catarina), o resultado demonstra que os indicadores são aderentes e sensíveis à quantificação da qualidade do sistema cicloviário dessas cidades. Read More →

Neoliberalismo e a transformação do espaço urbano

O que é a cidade neoliberal? Que tipos de efeitos ela gera no tecido urbano? A discussão é sobre os efeitos da lógica mercadológica na transformação do tecido urbano latino-americano. Pesquisa conceitual e análise de exemplos da América Latina demonstram que as cidades são reestruturadas de forma a camuflar as desigualdades sócioespaciais geradas pelos interesses mercadológicos e do capital imobiliário. Read More →

Cidade vertical? A lógica de localização em um sistema urbano

Pesquisa utiliza da Teoria da Sintaxe Espacial (TSE) para discutir a localização de edifícios residenciais verticais dentro do sistema urbano, bem como agentes e fatores definidores desse processo. A análise de sete recortes da cidade de Florianópolis busca entender a lógica da integração e escolha de localização dos edifícios residenciais verticais. Os resultados apontam mudanças ao longo das últimas décadas. Read More →

Malha ferroviária e patrimônio histórico e cultural: uma discussão sobre os “lugares centrais”

A malha ferroviária brasileira é parte de nosso patrimônio histórico e tema de debates sobre preservação da cultura nacional. Estudo propõe arranjo teórico para identificar centralidades dessa malha, apontando quais atributos e trechos devem ser preservados. A questão é apresentada a partir do caso de Recife, primordial no desenvolvimento da Rede Ferroviária Nordeste. A discussão contempla entrevista escrita e vídeo. Read More →

Como os usuários podem contribuir na produção de espaços arquitetônicos e urbano?

Estudo apresenta as especificidades e consequências da partilha da produção da arquitetura e da intervenção urbana com os usuários. A partir de conceitos de Jacques Rancière e Jacques Lacan, e entrevistas com o coletivo Basurama (São Paulo), observam-se os pressupostos e tratamentos hierárquicos das funções de especialistas e usuários no processo participativo de produção do espaço. Read More →