Significado do trabalho: aspectos individuais e coletivos

Silvio Popadiuk, Editor-chefe da Revista de Administração Mackenzie – RAM, São Paulo, SP, Brasil

Vitória Batista Santos Silva, Suporte técnico da Revista de Administração Mackenzie – RAM, São Paulo, SP, Brasil

O significado do trabalho pode ser expresso por meio de várias dimensões. Via de regra, elementos como o prazer obtido com a atividade realizada, a relação afetiva para com o ambiente de trabalho, interação social, entre outros, são discutidos para se referir ao que o trabalhador busca ao exercer determinada atividade. A edição especial do ano de 2018 do periódico RAM – Revista de Administração Mackenzie (v. 19, n. 6) reuniu seis artigos que abordam os aspectos peculiares do sentido do trabalho para algumas profissões, e de que forma eles avaliam algumas condições particulares.

No artigo intitulado “The meaning of work as a predictor of the intention to remain/leave among teachers”, de autoria de Heleno, Borges e Agulló-Tomás (2018), é explorado o sentido do trabalho para docentes de educação profissional tecnológica (EPT) no Brasil, por meio dos profissionais de gestão de recursos humanos (GRH). Avalia-se se esses profissionais possuem a intenção de permanência no emprego ou se apenas consideram a atividade como algo temporário. Os resultados dos autores apontam para uma intenção de saída que prevalece entre os profissionais desse ramo.

Já no artigo de Oliveira et al. (2018), “Identifying as a drag queen and the meaning of work”, os autores buscaram encontrar os sentidos para o trabalho de drag queen e conseguiram encontrar evidências de que as afeições do indivíduo e a identificação com a dimensão social presente no exercício da atividade fazem com que haja reconhecimento social do trabalho, a despeito de todo o preconceito enfrentado.

Ainda abordando a questão do preconceito, mas agora por outro ponto de vista, o artigo intitulado “Between juggling, stunts, and antics: the meaning of work for circus artists”, Medeiros et al. (2018), discutem de que forma os artistas de circo lidam com o preconceito que ocorre com a atividade, explicando que os profissionais buscam relacionamentos externos ao circo, mas que trabalham por alegria, e sempre buscam atendem às necessidades do circo.

Um aspecto moderno, que vem sido adotado por muitas das grandes empresas que exercem influência sobre a economia mundial, é a prática do job crafting, que consiste, de uma maneira geral, em descontruir o significado do trabalho por definição e busca por provocar maior afeição ao trabalho por parte do trabalhador, para que isso retorne a ele em forma de felicidade. Avaliando essa prática para a esfera coletiva de trabalho, o artigo de Melo e Dourado (2018), “The meaning of work saga: a collective job crafting experience”, avalia a importância de que esse significado seja elaborado a partir dos próprios trabalhadores, para que os profissionais possam discutir conjuntamente quais os problemas da função exercida, procurando por um sentido para o seu trabalho.

Muitas vezes, o trabalhador precisa lidar com consequências oriundas não apenas da profissão que desempenham, mas também de como a sociedade encara algumas condições apresentadas pelos próprios indivíduos, como é o caso de pessoas com deficiências adquiridas, que precisam adaptar algumas atividades, além de contar com a colaboração das companhias nas quais trabalham para que o trabalho possa ser realizado. Sobre este tópico, o artigo “Revisiting the mainstream: the meaning of work for people with acquired disabilities”, de autoria Galvão, Lemos e Cavazotte (2018), consegue identificar outros significados para o trabalho além dos já discutidos nesse texto, como a superação de barreiras e a visão positiva da sociedade.

Pode-se dizer também que estes últimos aspectos podem ser aplicados à forma de como uma população encara trabalhadores que migraram de outros países, pelos mais diversos motivos, assunto esse que vem sendo cada vez mais discutido. A respeito desse assunto, o artigo de Comin e Pauli (2018), intitulado “The meaning of work, organizational socialization and work context: the perspective of migrant workers” explora a maneira como os migrantes são vistos por seu trabalho exercido, e colocam como questão extremamente relevante a adaptação desse migrante ao novo ambiente, e o fato de que ele seja capaz de perceber a precariedade de determinadas atividades.

Em resumo, pode-se colocar que os artigos buscam mostrar como determinadas funções avaliam o sentido do trabalho, e como alguns fatores particulares influenciam a construção desse significado, identificando meios de buscar pela felicidade e realização profissional, e compreendendo como o mercado de trabalho recebe as diferentes competências e de que forma procura adotar práticas que contribuam para gerar resultados que retornem aos profissionais.

Para ler os artigos, acesse

RAM, Rev. Adm. Mackenzie vol.19 no.spe São Paulo  2018

Link externo

RAM. Revista de Administração Mackenzie – RAM: www.scielo.br/ram

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

POPADIUK, S. and SILVA, V. B. S. Significado do trabalho: aspectos individuais e coletivos [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2019 [viewed ]. Available from: http://humanas.blog.scielo.org/blog/2019/02/13/significado-do-trabalho-aspectos-individuais-e-coletivos/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Post Navigation