Garcia de Abranches e a experiência constitucional maranhense: debates, impressos e expectativas durante o vintismo

Wederson de Souza Gomes, Assistente de Comunicação da Revista Almanack, Doutor em História pela UFOP, Ouro Preto, MG, Brasil.

Logo especial do periódico Almanack em homenagem ao bicentenário da independênciaA Revolução Liberal do Porto movimentou o mundo português e modificou a dinâmica daquele vasto império. O artigo A Revolução Liberal vista no Maranhão: o espelho crítico-político de Garcia de Abranches expõe singularidades da experiência constitucional no Maranhão, bem como o papel da imprensa nesse processo. O texto apresenta considerações sobre como os folhetos, as petições e outros escritos foram direcionados aos deputados do Maranhão que tomaram assentos nas Cortes Gerais de Lisboa com o objetivo de que os tribunos defendessem os interesses da província.

Questões envolvendo os tributos, críticas à penetração inglesa na praça mercantil de São Luís e o tráfico de escravizados foram alguns dos pontos debatidos nesses impressos. Em meio a esse universo, Marcelo Cherche Galves analisa a produção do jornal Espelho crítico-político da província do Maranhão (1822), de autoria de João Antônio de Garcia Abranches.

Cherche explicita que o periódico não foi direcionado ao parlamento e aos parlamentares, contudo revelava a realidade provincial e as expectativas em relação às cortes para superar os entraves enfrentados pelos lavradores. O autor traz uma breve biografia de Garcia Abranches, destacando que ele vivenciou parte do vintismo em Lisboa e retornou ao Maranhão logo que soube das notícias sobre o esgarçamento da união entre os reinos. O autor destaca que não há vestígios da circulação do Espelho em outros periódicos e que sua circulação parece ter se restringido aos amigos próximos.

Mapa antigo da província do Maranhão. Página amarelada e regiões do território coloridas nos tons amarelo, azul, verde, rosa. No canto superior esquerdo, o título do mapa. Caixa de texto no canto inferior esquerdo e no canto inferior direito.

Imagem: Arquivo Nacional (Biblioteca Digital Luso-Brasileira)

Figura 1. Carta topográfica e administrativa da província do Maranhão, 1850. Coleção Proveniência Desconhecida.

O periódico trazia algumas considerações topográficas e históricas da província com base em referências clássicas e alguns contemporâneos. Abranches não se furtou em denunciar aquilo que enxergava como o enriquecimento de negociantes grossistas em detrimento dos lavradores. Um ponto defendido por Abranches era o comércio de escravizados, com ampla liberdade e isenção para o exercício da prática. Criticava as cobranças e tributos que incidiam sobre o infame comércio e a ação britânica, com particular ênfase às restrições decorrentes do Congresso de Viena.

As preocupações de Abranches estavam ligadas ao desenvolvimento da agricultura e, por consequência, a indispensabilidade da força de trabalho escravizada. O autor também usou as páginas do periódico para denunciar as crueldades da escravidão, timidamente. Em 1922, no centenário da independência, seu neto Dunshee de Abranches tentou resgatar a memória do avô com uma releitura dos acontecimentos. Para isso, intentou dar ênfase aos horrores da escravidão presente em o Espelho para resgatar a memória do avô.

Para ler o artigo, acesse

GALVES, M.C. A Revolução liberal vista do Maranhão: O Espelho crítico-político, de Garcia de Abranches. Almanack [online]. 2022, nº 30, ed00522 [viewed 13 September 2022]. http://doi.org/10.1590/2236-463330ed00522. Available from: https://www.scielo.br/j/alm/a/zhFGhCY7tvJddLYV8CF5hNS/.

Links externos

Siga a Revista Almanack nas redes sociais e fique por dentro das demais atividades do periódico.

Perfis nas redes sociais da Almanack: Facebook | Twitter | Instagram | YouTube

Almanack – ALM: https://www.scielo.br/alm

 

Como citar este post [ISO 690/2010]:

GOMES, W.S. Garcia de Abranches e a experiência constitucional maranhense: debates, impressos e expectativas durante o vintismo [online]. SciELO em Perspectiva: Humanas, 2022 [viewed ]. Available from: https://humanas.blog.scielo.org/blog/2022/09/13/garcia-de-abranches-e-a-experiencia-constitucional-maranhense-debates-impressos-e-expectativas-durante-o-vintismo/

 

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Post Navigation