Category: Podcast

O adoecimento de professores da Rede Estadual de Educação de MG a partir do vínculo de trabalho

Foto. Mulher sentada no chão com os cotovelos apoiados nos joelhos. As mãos fechadas sobre a testa. Ela parece triste e preocupada. A imagem é escura. Atrás dela parece ter um sofá.

Professores designados da Rede Estadual de Educação de Minas Gerais apresentam um número de licenças menor do que professores efetivos. Entretanto, seus afastamentos são mais duradouros e por razões mais graves, sendo este um alerta importante sobre o adoecimento no exercício da função de magistério e da utilização do vínculo precário da designação. Read More →

“NOIS É”: infâncias e feminismos em práticas sociais de coletivos periféricos na pandemia

Foto retangular horizontal. Desenho de criança. Na parte de cima traços azul claro indicando o céu, dois quadrados com linhas diagonias azuil escuro e uma menina no meio, prédios, uma ponte, uma placa, uma rua com linhas no meio em rosa.

Em razão da pandemia de covid-19, coletivos contribuíram para a manutenção da vida da população periférica. A atuação de mulheres e sua relação com crianças permitiram pensar sobre a possível construção de uma pedagogia de coletivos que se aproxima do comum, princípio baseado na colaboração e autogestão, contrariando hierarquizações e o patriarcalismo. Read More →

As crianças e o uso das redes sociais no combate a COVID-19: É possível falar em ativismo infantil?

Foto com efeito colorido. Uma criança olha para a camera, a imagem pega até os ombros dela. O rosto está amarelo, com sombras bem definidas. Cabelo longo e liso preso em duas tranças. O cabelo, pescoço e ombros estão em um tom de azul claro, com sombras escuras e iluminação branca. Ao redor dela, faixas azuis que vão ficando escuras conforme vai se distanciando.

A presença das crianças nas redes sociais tem sido tema de pesquisas e também de preocupação sobre os riscos relacionados a essa prática. Por este motivo, apresenta-se uma nova possibilidade de compreensão desse fenômeno, denominado de ativismo digital de crianças, com enfoque no enfrentamento da pandemia da COVID-19. Read More →

O que Freinet faria se fosse um professor primário no Brasil de hoje?

Montagem com quatro fotos mostrando crianças fazendo atividades com mapas na escola

O que Freinet faria? Essa questão é respondida por estudos que auxiliam a pensar a pedagogia Freinet na contemporaneidade e de que modo suas contribuições continuam atuais e ajudando professores na tarefa de ensinar a todos e a cada um. Read More →

A arte além da escola: lugares de ensino, pesquisa e formação

Duas pessoas de costas. Uma mulher branca de cabelo solto, longo, liso e castanho ao lado de uma menina de cabelo amarrado, longo, liso e castanho. Elas olham para uma parede com quadros.

O ensino de artes habitualmente acontece em escolas, ateliês, centros culturais, museus e locais direcionados a ofertar noções básicas sobre linguagem visual e fundamentos relevantes de obras de arte. Vias não oficiais ou “frestas” por onde o ensino de arte tem sido ministrado podem inspirar profissionais da educação, pesquisadores, professores e artistas. Read More →

Onde tem violência urbana também tem violência escolar?

Diferentes classes sociais não vivenciam as mesmas experiências de violência nos espaços urbanos – sendo as mais abastadas as que menos sentem seus efeitos. Discussões sobre violência escolar nos cursos de licenciatura e ações do poder público podem contribuir para melhorar as condições sociais de estudantes em situação de vulnerabilidade. Read More →

O que pode ensinar um muro de escola com pichações racistas e homofóbicas?

O que leva uma pessoa a se sentir no direito de colocar em um muro de uma escola pública um pensamento que distingue e separa sujeitos? Estudo discute a partir de pichações com posicionamentos racistas e homofóbicos, os jogos de poder e saber que definem e separam as vidas que são merecedoras de serem vividas daquelas que não serão tomadas como vidas. Read More →

Como o feminismo negro contribui com as pesquisas a respeito das culturas infantis?

Estudo apresenta como o pensamento do feminismo negro pode contribuir para a análise das culturas infantis, destacando os aspectos correlacionados a interseccionalidade entre as relações raciais, de gênero, classe e de idade. Além disso, tem como proposta promover o debate relacionado ao epistemicídio presente no meio acadêmico. Read More →

A educação e os desafios para a inclusão de grupos em situação de risco ou vulnerabilidade social

Estudos que resultam de pesquisas sobre inclusão, com ênfase em políticas e práticas educativas relacionadas a grupos em situação de risco ou vulnerabilidade social no Brasil e Argentina são apresentados em número temático do Cadernos Cedes. A partir disso, os autores problematizaram os complexos mecanismos de inclusão e exclusão existentes, apontando os desafios para a Educação. Read More →

Crianças e mídias: (des)conexões e desafios em um contexto de urgências

Com a contribuição de autores nacionais e internacionais, o número temático publicado no Cadernos Cedes reúne estudos que tratam das implicações da presença das mídias e da cultura digital na vida escolar e no cotidiano das crianças. Além de assinalar alguns dos maiores desafios dentro deste contexto, revela caminhos sugeridos pelas pesquisas, para promover novas práticas e estudos voltados à educação. Read More →

Como superar as desigualdades em educação no Brasil: igualdade ou equidade?

O que seria melhor para superar as desigualdades educacionais? Um tratamento igualitário para todos ou diferenciado para quem precisa? Estudo argumenta que para o Brasil alcançar melhores resultados educacionais e maior justiça social é preciso que os gestores públicos de educação adotem um olhar diferenciado para o alunado residente de áreas de maior vulnerabilidade social. Read More →

O que a história nos conta sobre as epidemias e a proteção dos escolares

Estudos abordam a afirmação da natureza como ponto central na educação, prevenção de doenças e divertimentos de populações urbanas das primeiras décadas do século XX. As discussões permitem fazer uma reflexão sobre as contradições da vida ao ar livre ter sido frequentemente alçada como resolução para os males da sociedade urbano-industrial. Read More →